Flamengo e Flu voltam a atirar contra ‘dupla’ Ferj e Vasco.

Globo Esporte – O racha no futebol do Rio de
Janeiro está escancarado. Em meio ao Campeonato Carioca, Flamengo, Fluminense e
a Concessionária Maracanã voltaram a se pronunciar contra a Federação de
Futebol do Estado por meio de nota nesta sexta-feira. Desta vez, após a Ferj
ameaçar tirar as partidas decisivas do Estadual do Maracanã, o trio respondeu
destacando que a entidade não tem poder para interferir nos jogos do estádio.
– Entendemos que eventual decisão de retirar,
de forma injustificada, jogos do Maracanã, antes de nos atingir, prejudica a
imagem do futebol carioca e pune a sua principal razão de ser: o torcedor – diz
um trecho da nota assinada pelo trio.
O capítulo mais recente da polêmica que se
arrasta desde janeiro começou na terça-feira, dia em que o Conselho Arbitral da
Ferj decidiu que o custo operacional dos jogos do Maracanã seria calculado nos
mesmos moldes do contrato da concessionária com o Flamengo. Ou seja, com divisão
de lucro e despesas, diferentemente do acertado com o Fluminense, no qual o
clube não tem gasto algum e pode lucrar apenas com os setores Norte e Sul.
No dia seguinte, as direções do Tricolor e do
Rubro-Negro, que não haviam mandado representantes à reunião do dia anterior,
juntamente com o Consórcio Maracanã, divulgaram uma nota conjunta repudiando a
decisão.
A briga continuou, e a Ferj cobrou o Flu um
valor de R$ 400 mil, referente à taxa de 10% que a federação tem direito em
cada jogo do Estadual. O clube rebateu e contestou a dívida. O presidente Peter
Siemsen, ao “Jornal Extra”, fez ainda críticas a Eurico Miranda e
Carlos Eduardo Pereira, mandatários, respectivamente de Vasco e Botafogo, que
se defenderam e rebateram as acusações.
Veja
abaixo na íntegra:
“A Concessionária Maracanã, Clube de
Regatas do Flamengo e Fluminense Football Club esclarecem que:
1. Desde o início das operações da Concessionária
Maracanã, em 2013, já foram realizados 137 jogos, sendo 30 de Campeonatos
Cariocas, tendo como mandantes não só o Flamengo e o Fluminense, mas também
Botafogo, Vasco da Gama e Cabofriense, sempre mediante contratos firmados
diretamente com a Concessionária.
2. Nunca houve durante todo este período
qualquer conflito com os regulamentos da Ferj ou com as decisões desportivas
dos seus arbitrais.
3. Flamengo e Fluminense não reconhecem na Ferj
poderes ou legitimidade para intermediar suas relações comerciais com o
Maracanã.
4. O contrato da Concessionária com o Governo
do Estado do Rio de Janeiro estabelece que os contratos para utilização do
estádio sejam firmados diretamente com os clubes. Desta forma, o Maracanã não
tem motivos para firmar qualquer tipo de contrato ou convênio com a Ferj.
5. Entendemos que eventual decisão de retirar,
de forma injustificada, jogos do Maracanã, antes de nos atingir, prejudica a
imagem do futebol carioca e pune a sua principal razão de ser: o torcedor.
6. O Maracanã, Flamengo e Fluminense seguem
firmes no propósito de lutar por um futebol carioca forte e próspero, onde os
contratos sejam respeitados.

Concessionária Maracanã, Clube de Regatas do
Flamengo e Fluminense Football Club”

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here