Gilmar Ferreira analisa resultados da 11ª Rodada do Carioca.

Gilmar Ferreira – O Flamengo venceu o Vasco,
que já venceu o Fluminense, que já venceu o Botafogo, que já venceu o Flamengo.

E dos quatro clássicos, o placar com maior vantagem
foi nos 3 a 1 dos tricolores sobre os alvinegros.
Vitória, em minha opinião, também das mais
convincentes.
Vai entender…
O Fluminense ainda tem um time capaz de
produzir um jogo de qualidade competitiva superior.
Mas, neste momento, não figura entre os quatro
primeiros da Taça Guanabara _ fase classificatória para a fase final do
Estadual.
Pela tabela, o Madureira é hoje o segundo
melhor time do Rio.
O que para o futebol não é bom.
Não vai a lugar nenhum e tampouco oferecerá um
bom espetáculo.
Mas, está lá e é preciso respeitá-lo.
FLAMENGO
2 x 1 VASCO.
A vitória de 2 a 1 do Flamengo sobre o Vasco no
clássico do Maracanã foi exatamente como se esperava: apertada e num jogo
tenso, com doze cartões amarelos e quatro vermelhos.
Disputada num gramado encharcado, a partida não
foi lá grandes coisas em termos técnicos, registrando mais baixos do que altos.
Mas foi ao menos disputada no ritmo e na
intensidade de um jogo válido pela Libertadores, por exemplo.
Venceu o Flamengo, que não tem um meio de
encher os olhos, mas tem recursos ofensivos.
Basta ver que havia no banco de reservas um
trio de respeito: Paulinho, Eduardo da Silva e Everton.
Como joga esse Everton!
O Vasco, que não teve o zagueiro Luan e perdeu
o recém-contratado Dagoberto, mostrou-se competitivo.
Esse time vai dar caldo _ e o tempo mostrará
isso…
CABOFRIENSE
0 x 1 BOTAFOGO.
A atuação do goleiro Renan foi o ponto alto de
um time que amadurece a cada partida.
Como agarrou o reserva do titular Jefferson! Um
jogo difícil para o Botafogo de René Simões que não se acovardou e acabou
premiado com um golaço do menino Sassá.
O desenho tático alvinegro é interessante e a
intensidade do jogo tem sido determinante na resolução dos confrontos com os
pequenos.
FLUMINENSE
1 x 1 TIGRES.
Divirjo dos extremistas.
O Fluminense, com o time que lhe restou após a
saída do principal patrocinador, criou boas jogadas e poderia ter vencido o
confronto de sábado, no Maracanã, até com boa margem.
Mas o gol demorou a sair, o Tigres fez 1 a 0 e
a juventude de alguns atrapalhou.
A virada até veio no gol de Walter erroneamente
anulado pela arbitragem.
Resumo: o elenco tricolor precisa de ajustes, o
time precisa de tranquilidade e a torcida de paciência.