Vasco se recusa e Flamengo banca exame antidoping.

Compartilhe esta notícia
Rodrigo Mattos – O Vasco é o único grande clube
do Brasil que abre mão de realizar antidoping em seus jogos no Estadual. Com
essa opção, o clube alvinegro joga as despesas com os exames para rivais como o
Flamengo. Resultado: o time rubro-negro ficou com uma renda menor no clássico
em relação à equipe cruzmaltina.
Explica-se: as regras do Estadual do Rio
determinam que o antidoping é facultativo. Quem quiser avisa a Ferj (Federação
de Futebol do Estado do Rio de Janeiro) e paga por isso. Dos quatro grandes,
Flamengo e Fluminense disseram à federação que queriam as consultas em todas as
partidas. Apesar de não ter feito o mesmo pedido, o Botafogo tem pago pelos
exames em seus jogos. Já o Vasco abriu mão.
“A gente não vê necessidade desse exame. E é
sempre uma economia. Pode não ser um valor muito grande, mas, se for analisar
no final do campeonato, juntando R$ 5 mil por jogo, dá para pagar um jogador”,
explicou o vice-presidente de Futebol do Vasco, José Luiz Moreira.
A Ferj informou que, pela regra do Estadual,
como o Flamengo pediu o antidoping e o Vasco não, o exame é descontado da cota
rubro-negra no clássico: foram R$ 5.480. Assim, apesar de ser mandante e ter
vencido o jogo, o clube da Gávea ficou com menos dinheiro do que os vascaínos
no jogo. Cada um teve direito a R$ 568 mil, mas os flamenguistas sofreram o
desconto dessa consulta.
O mesmo ocorreu no clássico do Vasco contra o
Fluminense, que também teve que pagar pelo exame. Neste caso, jogadores de
ambos os times fazem antidoping. Quando há um confronto entre os outros três
grandes, o custo do exame tem sido dividido.
Entre os principais regionais, o Paulistão e o
Mineiro têm obrigação de realização de antidoping em todos os jogos, assim como
ocorre no Brasileiro. No Gauchão, o exame é facultativo como no Rio. Analisando
os borderôs das partidas, fica claro que Internacinoal e Grêmio pagam pelo
antidoping em todas as suas partidas dentro de casa. Fora, em geral, não há
teste porque os times pequenos não querem bancar.

Em resumo, o Vasco é o único grande do Brasil
que realiza a maior parte de seus jogos sem antidoping por decisão de sua
diretoria. Seus jogadores e os rivais só são testados quando o time atua em um
clássico.

COMENTÁRIOS:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here