Adílio comemora 34 anos da Libertadores pelo Flamengo.

13
RÁDIO
TUPI – Flamengo comemora 34 anos do título da Libertadores, conquistada em
1982. A grande final foi contra o time Cobreloa, que tinha sido campeão chileno
em 1980. Para contar mais um pouco sobre a conquista tão importante, o meia
Adílio conversou com a reportagem da Super Rádio Tupi.
“O
título da Libertadores foi muito importante para a nação, principalmente para
aquele grupo que lutou bastante. 
Ganhamos o jogo no Maracanã, por 2 a 1, depois fomos para o Chile, foi
uma batalha. O jogo estava pesado, perdemos por 1 a 0. A partida final foi no
Uruguai, campo neutro. Sabíamos que tínhamos que jogar nosso futebol, Zico fez
dois gols e conquistamos a taça. Foi um jogo que no final já sabíamos que íamos
à forra. Hoje, com muita felicidade, estamos comemorando esse título.”
O
ex-jogador também falou sobre o clima do dia da decisão.
“Estava
até um pouco pesado, a gente sabia que era jogo único, a gente venceu no Brasil
e eles no Chile. Colocamos pressão no início do jogo, o gol saiu. O juiz falou
que estava de olho em mim, que se eu revidasse ele ia me dar cartão vermelho
direto. A gente teve consciência de que tinha que jogar com mais tranquilidade,
para poder marcar gol, sem complicar a situação. Assim conseguimos colocar
nosso jogo em prática.”
Adílio
afirmou que a união do grupo ajudou muito na conquista.
“O
grupo era muito unido, dentro e fora de campo. A gente sempre procurava
facilitar para o companheiro, assim que a gente jogava. Tínhamos um
entrosamento muito bom. Era um grupo forte, isso fez a gente conquistar a
Libertadores, que foi bastante difícil.”
O
time campeão era formado por: Raul, Nei Dias, Marinho, Mozer, Júnior, Andrade,
Leandro, Zico, Tita, Nunes e Adílio.

COMENTÁRIOS: