Atuação em Curitiba deixa diretoria indignada: “Muita coisa vai mudar”

9

GE.COM – Com o Flamengo sem pretensões no
Campeonato Brasileiro, os jogadores rubro-negros conseguiram piorar uma
situação que parecia não ter como ser piorada. Com atuação pífia, o time perdeu
por 3 a 0 para o Atlético-PR em Curitiba, pela penúltima rodada da competição.
O elenco tem suas limitações técnicas, mas não foi isso que irritou a diretoria
e o técnico interino Jayme de Almeida.
O motivo da indignação foi a postura que tiveram em campo, sem demonstrar garra
e aceitando passivamente o revés.
Atual vice-presidente de futebol do Flamengo,
Gerson Biscotto deu voz à indignação da diretoria em rápida conversa com o GloboEsporte.com após a partida e
prometeu mudanças drásticas. O próprio não estará mais no cargo na próxima
temporada para ver tão de perto, mas está participando da elaboração dos planos
neste fim de ano. Ele dará lugar na pasta a Flávio Godinho, atual vice de
planejamento – o que já estava combinado desde quando Biscotto aceitou ser vice
de futebol em agosto.
– Estou indignado com a postura dos
jogadores, com a falta de respeito com o Flamengo. Não vou ser vice de futebol ano que vem,
mas sei que muita coisa vai mudar. Virão jogadores que se identificam com a
tradição do Flamengo
– declarou o dirigente.
O 2015 melancólico do futebol rubro-negro
chega ao fim longe de qualquer chance de título em todas as competições que o
clube disputou. No Carioca, foi eliminado pelo Vasco na semifinal. Na Copa do
Brasil, nova eliminação para o rival cruz-maltino nas oitavas. E no
Brasileirão, termina na faixa medíocre da tabela, bem distante do G-4 e da vaga
na Libertadores de 2016.
As mudanças começam pela comissão técnica.
Após a saída de Oswaldo de Oliveira, o clube aguarda a chegada de Muricy Ramalho, que tem acerto
apalavrado e só assinará contrato se o presidente Eduardo Bandeira de Mello se reeleger nas eleições do dia 7 de
dezembro. Além disso, seis profissionais estão de mudança para a China – dois
preparadores físicos, fisiologista, preparador de goleiros, fisioterapeuta e
analista de desempenho -, onde trabalharão no time comandado por Vanderlei Luxemburgo,
o Tianjin Quanjian FC. O Flamengo, por sua vez, está perto de um acerto com a
Exos, empresa americana que é referência mundial em performance de atletas e
que desenvolve trabalhos na seleção alemã, na NBA e no Atlético-PR.
A insatisfação com os jogadores, que ficou
ainda maior com a atuação em Curitiba, fez a diretoria programar uma grande
reformulação no elenco para 2016. Vários sairão. Dos que estão em fim de
contrato, pelo menos quatro não ficam: Armero, Marcelo, Ayrton e Almir.
Outros que ainda terão contrato em vigor serão negociados, como Everton – que também está acertado com
o time de Luxa na China – e Paulinho,
visto internamente como símbolo maior da falta de comprometimento do grupo. Samir já está vendido ao Udinese, da
Itália. Marcelo Cirino é outro que
não deve permanecer. Márcio Araújo,
com quem a diretoria pretendia renovar, agora tem sua situação reavaliada. E
nomes como Gabriel, Luiz Antonio e César
podem ser emprestados.

Os torcedores, os maiores indignados, esperam
um 2016 muito melhor do que foi 2015.

COMENTÁRIOS: