Com chances remotas de G4, Flamengo pega a Ponte Preta.

15

ESPN
– Flamengo e Ponte Preta estão no meio da tabela de classificação, mas ainda
confiam na remota chance de conquistar uma vaga na Libertadores 2016. Apesar de
estarem distantes do G-4, as equipes podem se classificar se vencerem as três
partidas restantes até o fim do campeonato e contarem com uma combinação de
resultados favoráveis das equipes mais bem posicionadas na classificação.

A
situação da Ponte Preta é melhor, já que a equipe está em nono lugar, com 50
pontos, seis a menos que o São Paulo, última equipe do G-4. A missão do
Flamengo, por outro lado, é mais difícil: o clube ocupa a 11ª colocação, com 48
pontos. Para manter vivo o sonho de disputar o torneio continental, as
formações duelam neste domingo, às 18h (de Brasília), no estádio Mané Garricha.
Com intuito de reforçar o caixa, os cariocas venceram o mando de campo.
Após
o empate com o Santos, o atacante Emerson Sheik pediu empenho dos flamenguistas
nas rodadas finais do Campeonato Brasileiro. O jogador vê a chance de
classificação para a Libertadores como motivação suficiente para a equipe.

“Temos que honrar o Flamengo, mesmo que as chances sejam remotas. Temos
que jogar as últimas partidas como se fossem finais”, afirmou o jogador.

O
técnico Oswaldo de Oliveira, que vive uma indefinição sobre sua permanência
para 2016, destacou o trabalho feito desde sua chegada. Sua intenção é levar o
Flamengo para a melhor colocação no fim do Brasileiro.

“O Flamengo mostrou
capacidade de recuperação, vem se reformulando e trabalhando para se organizar
e chegar no nível das outras equipes. A equipe tem tudo para fazer isso.
Terminar bem o ano e começar muito bem 2016”, observou.

Os
cariocas terão duas alterações em relação à equipe que empatou em 0 a 0 com o
Santos na última rodada. A primeira é a entrada de Armero na vaga de Jorge,
expulso. A outra é o retorno do peruano Paolo Guerrero, que ficou no banco de
reservas no meio da semana após atuar contra o Brasil nas Eliminatórias da Copa
do Mundo.

pelo lado da Ponte Preta, a derrota para o Figueirense foi uma ducha de água
fria na busca da equipe pela vaga na Libertadores. A torcida protestou e o
clima ficou tenso com o elenco. No entanto, o técnico Felipe Moreira preferiu
exaltar a campanha e recorreu à matemática para seguir focado nas vitórias até
o fim da competição.
“Não
podemos apagar a campanha que nossos jogadores fizeram. Não podemos jogar no
lixo. Nosso objetivo é jogo a jogo e conquistar o maior número de pontos desse
campeonato. Vamos atrás de somar o maior número de pontos possíveis. Nosso
objetivo era a manutenção e claro que buscamos a possibilidade de alcançar algo
a mais. Enquanto tiver chances matemáticas, vamos brigar”, assegurou o
interino.

“Jogamos de igual para igual contra adversários fora de casa.
Contra o Flamengo vamos manter a mesma postura. Vamos buscar fazer um grande
jogo contra eles, mantendo as nossas características.”

Para
o confronto, o comandante deverá repetir a escalação do meio de semana, com
Alexandro entre os titulares e Borges como opção.

COMENTÁRIOS: