Dorival vê Vanderlei herói e admite Flamengo melhor.

10
GAZETA
ESPORTIVA – O empate por 0 a 0 com o Flamengo foi ruim para o Santos. A equipe
deixou o G4 do Campeonato Brasileiro e quebrou a série de 15 vitórias seguidas
em casa. Mas, a verdade é que os santistas não podem reclamar muito. Isso
porque o time esteve tão perto de sair da Vila Belmiro derrotado, que a
igualdade pode ser vista como “lucro”. E muito graças a Vanderlei. O goleiro do
peixe fez pelo menos quatro defesas milagrosas e obteve o reconhecimento de seu
treinador depois do jogo.
“Provavelmente,
sim. (foi herói). Pelo Santos, com certeza. O Flamengo também teve quem se
destacou. O resultado não aconteceu porque o Flamengo se comportou bem”,
analisou Dorival Júnior, bastante irritado com a atuação do seu time. “Sempre é
preocupante. Estamos trabalhando frequentemente. Depois de muito tempo fizemos
uma partida abaixo das condições”, completou.
E
quando questionado se o fato do Santos ter feito uma partida tão abaixo do que
faz de costume tinha a ver com a ausência de Lucas Lima, que não pôde atuar por
estar suspenso, Dorival logo rechaçou ligar uma coisa a outra.
“Natural
que o Lucas faça falta, mas nossa equipe não se encontrou e pegamos um Flamengo
jogando muito bem. Enfrentamos uma equipe que se comportou melhor. Temos de
reconhecer que fez uma partida em alto nível e neutralizou as nossas jogadas.
Tivemos nossos erros e problemas e não conseguimos encaixar o que sempre foi
nosso forte”, comentou o treinador.
Sem
deixar de assumir a responsabilidade de sua equipe pelo empate por 0 a 0,
Dorival também não deixou de criticar o gramado da Vila Belmiro, que não estava
em boas condições nesta quinta-feira e, na opinião do técnico, acabou
dificultando ainda mais o jogo para os santistas.
“Atrapalhou
o espetáculo de modo geral. Foi uma reclamação geral de todos os jogadores.
Realmente comprometido. Não conseguimos impor nossa maneira de jogar.
Lamentável que tenha acontecido. Mas, o principal fator foi enfrentar uma
equipe que jogou”, ressaltou Dorival, antes de finalizar.
“Temos
que enaltecer a postura do Flamengo. Marcou bem. Em alguns momentos, teve saída
rápida de contra-ataque, fez partida dentro de condição que poucas equipes
tinham feito aqui. Em razão disso, nossa produção foi bem abaixo. Em algum
momento teria que acontecer”, concluiu.
Agora,
o Peixe volta as atenção para o duelo de domingo, contra o Coritiba, no estádio
Couto Pereira. O confronto acontecerá com portões fechados, devido a uma punição
imposta ao clube paranaense. Na quarta-feira, o Peixe inicia as finais da Copa
do Brasil contra o Palmeiras, diante do Palmeiras, de novo na Vila.

COMENTÁRIOS: