Falta de respeito e comprometimento.

9
VAI
QUE TÔ TE VENDO – Ontem o Flamengo entrou em campo respirando por aparelhos na
briga por uma vaga na Libertadores do ano que vem. E estes foram desligados
após a sonolenta partida disputada na Vila Belmiro. O Santos, finalista da Copa
do Brasil, implorava a derrota para um Flamengo que, mesmo jogando melhor, não
aceitou o pedido santista e se acomodou com o empate que pôs fim a qualquer
chance de um fim de ano melhor.
Antes
do jogo, Oswaldo de Oliveira concedeu entrevista aos repórteres de campo dando
respostas monossilábicas, como se estivesse ali por obrigação. E não é pra
menos. Com praticamente a certeza de que não comandará o rubro-negro em 2016, o
técnico estava visivelmente constrangido com a situação. Em campo, um time que
até criou oportunidades no primeiro tempo, esbarrando em boa atuação de
Vanderlei. No segundo, a acomodação e falta de criatividade que marcaram o Fla
em 2015.
Oswaldo
não teve tempo de dar sua cara ao Flamengo. Pegou o elenco montado, começou
voando e caiu de produção. Problemas extracampo também foram os responsáveis
pelos maus momentos atravessados durante o ano. Faltando apenas quatro rodadas
para o fim da competição e um último fio de esperança, não havia necessidade de
descartá-lo do baralho tão prematuramente.
Falta
de respeito, não só com o profissional, mas com o torcedor mais fanático que
ainda acreditava no quase impossível. Mas que apenas foi a cereja do bolo de
toda a falta de comprometimento de muitos dos que têm a honra de nos
representar. Que venham as eleições, especulações, boatos, novelas e reforços.
Nós
queremos respeito e comprometimento…
Isso
aí NÃO é Flamengo.
Saudações
Rubro-Negras,
Victor
Gammaro

COMENTÁRIOS: