Flamengo acelera negociação com Muricy. Sampaoli é outro.

16
EXTRA
GLOBO – Além da eleição em duas semanas, não há mais razões para o Flamengo
esconder o planejamento de 2016. Já se sabe os profissionais do futebol fora
dos planos, caso o presidente Eduardo Bandeira de Mello seja reeleito. O
primeiro nome da barca é do técnico Oswaldo de Oliveira. Após mais uma rodada
de reuniões, os dirigentes deixaram encaminhada a rescisão contratual do
treinador, que ficará no comando até a última rodada, mas livre para buscar
outro clube.
Para
o cargo de técnico, Muricy Ramalho segue na pauta e a diretoria se apressa por
causa da concorrência de outros clubes. Um acerto também depende do pleito de
dezembro, mas a ideia é que o o futuro treinador esteja apalavrado para assinar
tão logo a reeleição seja confirmada. Para não ficar em só uma frente, o nome
de Jorge Sampaoli, do Chile, ganhou força e foi consultado.
Representante
do técnico no Brasil, o ex-jogador Gelson Baresi não negou a conversa por
Sampaoli, que perdeu força após troca de comando na Federação do Chile.

Ele ainda tem contrato com a federação chilena e o Flamengo ainda vai ter
eleições — afirmou Baresi.
Entre
os jogadores, o clube já não conta com oito. Além dos atletas em fim de
contrato que não permanecem — Almir, Marcelo, Ayrton e Armero — mais quatro
jogadores têm a saída dada como certa: os atacantes Everton, Paulinho e Marcelo
Cirino, e o zagueiro Samir. Todos estão na vitrine para negociações
internacionais.
Everton
está com a transferência para o futebol chinês encaminhada, assim como Samir
para a Udinese. Marcelo Cirino pertence a um grupo de investidores que aguarda
a janela europeia para ouvir ofertas. Enquanto Paulinho também deve ser
direcionado a um mercado emergente em janeiro. Qualquer boa proposta que chegar
será comemorada para a renovação do elenco. Os dirigentes planejam nova espinha
dorsal e esperam repor com atletas de melhor nível.
A
expectativa é que a partir de hoje, quando o elenco se reapresenta, os
dirigentes sinalizem aos jogadores e ao próprio treinador que não estão nos
planos. Procurado, o clube informou que “o planejamento para 2016 está em
andamento e as mudanças no elenco estão sendo tratadas internamente pelo
Departamento de Futebol. As renovações ou não de contratos serão divulgadas
após o Brasileiro”, explica a nota.
Caetano
fica e toca planejamento
O
diretor de futebol, Rodrigo Caetano, participa do planejamento para 2016
normalmente e é considerado peça garantida em 2016. O profissional se
posicionou a favor do discurso dos dirigentes do clube que desejam uma
reformulação e toca as contratações e dispensas.
A
renovação de contrato dos poucos atletas que serão aproveitados também é tarefa
do executivo. A lista inclui a manutenção do atacante Emerson Sheik por mais
uma temporada, assim como o volante Márcio Araújo. Em seguida, a missão é
manter Alan Patrick, e negociar com o Shakhtar da Ucrânia a renovação de seu
empréstimo.
Essas
são as diretrizes definidas até agora. Em paralelo, a diretoria corre atrás de
reforços. Inicialmente, o número era de até quatro jogadores. Agora, a ideia é
trazer cinco ou seis peças, com foco na defesa e meio-campo.

COMENTÁRIOS: