Flamengo chega à Brasília com pequeno grupo de torcedores.

9
GLOBO
ESPORTE – Desta vez não teve gritaria, hino ou batucada. O time do Flamengo
desembarcou na tarde desta sexta-feira em Brasília e apenas um grupo de 30
torcedores recebeu a delegação do Rubro-Negro, que enfrenta a Ponte Preta,
neste domingo, às 18h, no estádio Mané Garrincha. O cenário foi bem diferente
do visto em setembro, quando a equipe enfrentou o Coritiba, também na arena
candanga. Na ocasião, cerca de 200 torcedores marcaram presença no Aeroporto
Internacional Juscelino Kubitschek e entoaram gritos de apoio ao clube.
O
número deixou a equipe de segurança bem mais tranquila, já que os tradicionais
corre-corre ou empurra-empurra na busca de qualquer lembrança dos ídolos
praticamente não ocorreram. Um dos primeiros a deixar o saguão de desembarque
foi o auxiliar-técnico Jayme de Almeida. Ele posou para fotos e deu autógrafos
para alguns torcedores.
Oswaldo
de Oliveira também não teve problemas no trajeto do saguão ao ônibus que levou
a equipe para o hotel. O técnico, entretanto, preferiu não dar entrevistas.
Os
mais celebrados foram o atacante Guerrero e Emerson Sheik, que deram trabalho
para os seguranças. Grande parte dos torcedores presentes queriam de qualquer
forma uma foto ou recordação dos jogadores. O peruano, por exemplo, atendeu o
pedido de duas pessoas que pediam autógrafos em camisas da seleção do Peru.
Para
o atacante Kayke, que começou a carreira na base jogando em Brasília, o fato de
poder retornar à capital é algo para se comemorar.
– É
sempre bom voltar e jogar em Brasília – disse, apressado, quando se dirigia a
passos largos para o ônibus.

COMENTÁRIOS: