Flamengo fará nova proposta por Ganso.

9
MAURO
CEZAR PEREIRA – Paulo Henrique Ganso sequer figurou entre os suplentes no
clássico frente ao Corinthians. Escapou, assim, de uma humilhação. O São Paulo
alegou “fadiga muscular” para deixar o camisa 10 fora do cotejo. Em
baixa não é de hoje, o meia deve voltar aos planos do Flamengo após o
Campeonato Brasileiro. A (mais uma) pífia atuação contra a Ponte Preta e o
clima eleitoral irão acelerar a buscar por novidades no futebol.
Em
meados deste ano o clube carioca tentou contratar Ganso, mas os dirigentes
tricolores pediram muito mais do que os rubro-negros poderiam pagar. O negócio
nasceu morto. Após mais um semestre sem o ex-parceiro de Neymar sair da
estagnação na carreira, o Flamengo planeja nova tentativa de tê-lo para o
próximo ano.

“Temos a obrigação de investigar a possibilidade”,
admitiu um dirigente, antes do empate em Brasília, em contato com o blog ao ser
questionado sobre a nova investida.

Evidentemente
isso depende da eventual reeleição de Eduardo Bandeira de Mello. No dia 7 de
dezembro o Flamengo terá as eleições presidenciais. Ele busca novo mandato e
terá como adversários Wallim Vasconcellos e Cacau Cotta. Caso vença, um jogador
de bom nível para o meio-campo será tentando, e o são-paulino é o nome, entre
outros, que inicialmente se destaca na lista esboçada. Procuradas, as duas
outras chapas elogiaram o jogador sem demonstrar interesse concreto.
Em
setembro de 2012 o São Paulo pagou R$ 16,4 milhões ao Santos para ter 32% dos
direitos econômicos de Paulo Henrique. O grupo DIS detém 68%. Quando da
tentativa flamenguista no meio de 2015, os tricolores pediram R$ 15 milhões,
muito mais do que o valor acenado pelo time do Rio de Janeiro. É improvável que
o clube da Gávea chegue perto desses valores, na expectativa de uma redução ou
mesmo de algum outro tipo de negócio, como um empréstimo, por exemplo.
Existem
alguns aspectos positivos para uma nova tentativa rubro-negra: o desejo do DIS
de ver o atleta recuperado, valorizado, além da decisão da nova diretoria
tricolor de trabalhar com elenco mais barato no próximo ano. O Santos já
manifestou interesse na volta do camisa 10. Contudo o presidente Modesto Roma
admite que não é viável no momento e que sua prioridade é manter Marquinhos
Gabriel. Nas próximas semanas o tema deverá ganhar corpo entre a Gávea e o
Morumbi.

COMENTÁRIOS: