‘Pobre’, Primeira Liga terá contrato só de um ano.

7
RODRIGO
MATTOS – Em seu ano de estreia, a Primeira Liga terá uma estrutura modesta.
Primeiro, a intenção é fazer um contrato de tv de apenas um ano para 2016 sem
cláusula de extensão, o que permitirá um acordo maior a partir de 2017.
Segundo, por economia, a sede da entidade será em Belo Horizonte em imóvel
cedido gratuitamente pelo seu executivo Alexandre Kalil.
“Em
2016, a competição é curtíssima, com cinco ou seis datas. Queremos fazer
contrato ano a ano, assim pode ser Globo em um ano e Record no outro”, contou
Kalil.

“Aprendi nos meus anos de futebol que dar preferência em renovação em
contrato mata o futebol brasileiro porque fica um preço fixo.”

A
liga tem três propostas até agora, duas para acordo de televisão e uma para
placas de publicidade. Com ajuda de consultores, Kalil afirmou que ainda está
avaliando o preço da competição, e por isso “não está pedindo muito alto”.
Outro
ponto é a contenção de custos. A sede da liga foi transferida de Curitiba para
Belo Horizonte a partir do momento em que Kalil assumiu como executivo.
Funcionará em uma casa de propriedade do dirigente, sem pagar aluguel, segundo
ele. O local, que fica no bairro de Santa Efigênia, está em reforma no momento.
“A
liga não vai ter dinheiro em caixa. Não queremos a função do Clube dos 13 de
distribuir, emprestar. Vai pegar o dinheiro e fazer o rateio entre os clubes.
Será uma liga pobre”, contou Kalil.
Do
ponto de vista operacional, a Primeira Liga ganhou o apoio do STJD (Superior
Tribunal de Justiça Desportiva) para julgar casos de indisciplina, e terá
árbitros de federações aliadas. Por isso, já dispensou qualquer reunião
adicional com a CBF, que aprovou a liga com ressalvas. Em assembleia, clubes
determinaram que não haverá novo encontro com a diretoria da confederação.
Kalil
não vê hoje a liga com possibilidade de negociar contratos de televisão pelos
clubes para o Brasileiro, como chegou a cogitar. Entende que cabe a cada um
fazer seu próprio acordo como tem sido feito com a Globo em relação a
renovações até 2020. Se um dia os times pedirem para a liga, aí poderia
negociar.
Entre
os que participam da liga, estão Atlético-MG, Cruzeiro, Flamengo, Fluminense,
Grêmio, Internacional, Coritiba, Atlético-PR, e times de Santa Catarina.

COMENTÁRIOS: