Veja as brigas pelo G-4 e contra o Z-4 nas últimas rodadas.

17
ESPN
– A 35ª rodada sacramentou o título do Corinthians. Mas o Campeonato Brasileiro
ainda não acabou: ainda há muita gente com interesses na competição, e o
ESPN.com.br te ajuda a acompanhar. Abaixo, veja as contas e o que há pela
frente para quem briga pelo G-4 e contra o rebaixamento à Série B.
OLHO NA LIBERTADORES: A BRIGA PELO G-4

Corinthians e Atlético-MG: já garantidos na Copa
Libertadores de 2016.
Grêmio: só uma catástrofe
pode tirar o time do G-4, já que são sete pontos de vantagem para o quinto
colocado, com mais nove em disputa. Nas últimas rodadas, enfrenta Internacional
(fora), Atlético-MG (casa) e Joinville (fora).
São Paulo:
com a vitória sobre o Atlético-MG, a equipe entrou no G-4, com um ponto de
vantagem sobre o Santos. Assim, só depende de suas forças pela vaga na
Libertadores. Nas últimas rodadas, enfrenta Corinthians (fora), Figueirense
(casa) e Goiás (fora).
Santos: o empate com o
Flamengo tirou o time da quarta colocação. Na briga pelo título da Copa do
Brasil, a equipe precisa tirar um ponto de desvantagem para o São Paulo (56 a
55) e ficar atento aos que vêm atrás – está dois pontos acima do sexto lugar.
Nas últimas rodadas, enfrenta Coritiba (fora), Vasco (fora) e Atlético-PR
(casa).
Internacional:
apesar da derrota para a Chapecoense, a distância para o G-4 é de três pontos.
Perto no número de vitórias em relação a São Paulo e Santos, o time tem pior
saldo: -2 contra, respectivamente, 9 e 16. Grêmio (casa), Fluminense (fora) e
Cruzeiro (casa).
Sport: precisa tirar
quatro pontos de desvantagem para o quarto lugar. Seu principal trunfo é o fato
de fazer seus dois próximos jogos em casa. Os últimos rivais serão Atlético-PR
(casa), Corinthians (casa) e Ponte Preta (fora).
Cruzeiro: o
sonho de G-4, embora difícil, segue vivo. São cinco pontos de distância para o
São Paulo, com mais Palmeiras (fora), Joinville (casa) e Internacional (fora)
pela frente.
Ponte Preta: a
derrota para o Figueirense afastou o sonho de Libertadores. A seis pontos do
G-4, o time precisa secar os rivais e vencer Flamengo (fora), Avaí (fora) e
Sport (casa).
Palmeiras: só
um milagre faria a equipe aparecer no G-4, com sete pontos e cinco equipes o
separando do quarto lugar. Seus últimos compromissos são contra Cruzeiro
(casa), Coritiba (casa) e Flamengo (fora).
Flamengo:
chances meramente matemáticas. Precisa vencer Ponte Preta (casa), Atlético-PR
(fora) e Palmeiras (casa) e torcer para uma série de combinações.
Atlético-PR:
também têm chances meramente matemáticas, precisando vencer Sport (fora),
Flamengo (casa) e Santos (fora) e ainda torcer para uma série de combinações.
SAI, REBAIXAMENTO: A BRIGA CONTRA O Z-4

Figueirense: só
depende de suas forças. Se vencer os dois jogos que faz em casa, por exemplo,
só corre risco de cair com três vitórias do Coritiba. Seus últimos rivais são
Chapecoense (casa), São Paulo (fora) e Fluminense (casa)
Avaí: também só depende
de suas forças, mas, ao contrário do rival, faz dois jogos longe de seus
domínios. Nas últimas rodadas, encara Fluminense (fora), Ponte Preta (casa) e
Corinthians (fora)
Coritiba:
precisa de um tropeço do Avaí, que tem um ponto a mais. Seus últimos
compromissos são contra Santos (casa), Palmeiras (fora) e Vasco (casa)
Goiás: pode ser rebaixado
já na próxima rodada, em caso de derrota para o Atlético-MG (fora) e vitórias
de Avaí e Figueirense. Nas últimas rodadas, enfrenta Chapecoense (fora) e São
Paulo (casa).
Vasco: outro que pode cair
em caso de revés para Joinville (fora) e vitórias da dupla catarinense. Na luta
para se salvar, ainda tem pela frente Santos (casa), que estará decidindo a
Copa do Brasil, e o confronto direto contra o Coritiba (fora).
Joinville:
praticamente rebaixado. Precisa vencer Vasco (casa), Cruzeiro (fora) e Grêmio
(casa) e torcer, ao menos, para que Figueirense e Avaí não façam,
respectivamente, 2 e 3 pontos.

COMENTÁRIOS: