Fla emprega R$ 2 milhões de novos títulos no CT

29

GE – Comprado em 1984 pelo Flamengo,
o terreno de 140 mil metros quadrados do Ninho do Urubu ainda está longe do
ideal, mas o clube acelera as obras para cumprir promessa de campanha e um
antigo sonho de abrigar estrutura de primeiro mundo para o futebol rubro-negro. A venda de 200 títulos de sócio proprietário,
que veio após votação apertada no conselho do clube, vai dar empurrão
fundamental para o avanço das intervenções: são R$ 2 milhões dos mais de R$
10 milhões
previstos para as melhorias das instalações.
Em etapas, a previsão da diretoria é que,
pouco depois da pré-temporada, o CT já esteja em melhores condições, com
pavimentação da entrada e do espaço que leva até o campo onde treinam os
jogadores. Até novembro do ano que vem, o compromisso é de que as instalações
para o futebol profissional estejam concluídas.
A verba de R$ 2 milhões de títulos de sócio proprietário não serão usadas de
imediato. Isto porque os novos sócios podiam parcelar em até 20 parcelas a
aquisição de títulos – o que, no entanto, não deve atrasar o ritmo das obras,
pois atinge ao cronograma mensal de gastos com o CT. Além dos títulos, que
custaram entre R$ 10 mil à vista e pouco
menos de R$ 12 mil parcelados
, o alívio com a adesão ao Profut, a parceria
com a Ambev e com outras empresas garantiram a retomada das obras que já
estavam marcadas pelos constantes atrasos. Em julho de 2014, a administração
Bandeira de Mello retomou as obras depois de quase dois anos paradas e deu
previsão de conclusão dos módulos dos profissionais para maio deste ano, o que
não foi possível, segundo os dirigentes, pela prioridade para outros gastos do
clube.
Se o clube ainda vai arcar com os custos de
uma pré-temporada para quase 40 jogadores, em delegação que deve passar de 60
pessoas, em resort de luxo em Mangaratiba, a nova promessa é de que em 2017 a
pré-temporada rubro-negra seja no Ninho do Urubu. O técnico Muricy Ramalho
elogiou a iniciativa da diretoria e espera contar logo com as melhorias no CT.

– Claro que falta muita coisa, mas tem um
projeto inicial para janeiro que vai já estar melhor. E daqui a um ano uma
coisa definitiva. Não tem como no futebol depender da sorte. Tem que ver os
números, quem está na frente e porque está na frente. É muito claro. Esse é o
caminho. E aqui no Flamengo isso vai acontecer. Tenho um pouco de
experiência e acredito na ideia do Flamengo – disse Muricy, logo na
apresentação no clube.

COMENTÁRIOS: