Fla negocia renovação com Caixa, e mantém meta de R$ 100 milhões

26

UOL – Apesar da previsão de um ano difícil
para 2016, a diretoria do Flamengo tem como meta ganhar R$ 100 milhões de patrocínios para o próximo ano, repetindo o
número que deve ser obtido em 2015. Para isso, o clube negocia a renovação com
a Caixa Econômica Federal, além de outros parceiros como Jeep e Tim. A
celeridade é importante visto que os contratos acabam no final deste ano.
“Já estamos negociando a renovação e tivemos
uma reposta muito positiva. Eles (Caixa) deixaram claro que o Flamengo
deu o melhor retorno entre os clubes, tanto em exposição quanto em atendimento.
Se continuarem no futebol, devem continuar com o Flamengo. A chance é grande”,
contou o vice-presidente de Marketing rubro-negro, José Rodrigo Sabino. A Caixa
não deu uma posição sobre manter o projeto no futebol. “Temos discutido com
eles valores e alternativas.”
Segundo Sabino, todos os outros
patrociandores manifestaram intenção de continuar no clube, incluindo Jeep e
Tim. É improvável, no entanto, a continuidade da Guaraviton, já que a empresa
tem enfrentado dificuldades financeiras e atrasou pagamentos. A diretoria já
tem conversas com outras empresas para ocupar as duas propriedades.
Por isso, Sabino considera que é possível
atingir a marca de R$ 100 milhões de
patrocínio em 2016, incluindo Adidas e outras propriedades que não são só
camisa do futebol. A intenção da diretoria é fechar todos os contratos em
dezembro, mas admite-se que isso pode se prolongar até janeiro. Não falta
otimismo, no entanto, em um cenário ruim em que até a CBF, atingida por
escândalos, tem perdido patrocinadores.

“O Flamengo é um contraponto a essa dificuldade do
mercado por conta da sua imagem de seriedade”, analisou Sabino.

COMENTÁRIOS: