Fla prevê perda de R$ 3 milhões na camisa

18

GE – Embora durante o período eleitoral, os
dirigentes rubro-negros mostrassem certo pessimismo em relação a patrocinadores
devido à crise econômica, o Flamengo
obteve ótima notícia para seus cofres nesta semana. Deixou bem encaminhada a
renovação de contrato com a Caixa Econômica Federal, que seguirá pagando R$ 25 milhões por ano, valor inferior
apenas em relação ao recebido pelo Corinthians
(R$ 30 milhões).
Em 2016, a Caixa exibirá sua marca pelo
terceiro ano consecutivo no espaço mais nobre da camisa do Flamengo.
O acerto representa um alívio para a direção
rubro-negra, que, em seu orçamento, trabalha com perda de R$ 3 milhões em patrocínios, motivada pela saída da Viton, que
expunha seu logo nas costas e na manga da camisa.

Para contornar a saída da Viton, que comprometeu-se
a pagar R$ 20 milhões ao Flamengo
em 2015, o clube busca soluções com a JEEP, cuja marca era exibida na barra da
camisa em troca de R$ 4,5 milhões anuais.
Há a hipótese de a montadora ocupar o espaço deixado pela Viton, porém um
terceiro patrocinador não está descartado.

COMENTÁRIOS: