Flamengo espera manter ‘camisa de R$ 90 milhões’ em 2016

25

EXTRA – Antes de saber quanto investirá na
contratação de jogadores, o Flamengo precisa aprovar na semana que vem o
orçamento de 2016 e, nele, está prevista a manutenção dos R$ 90 milhões arrecadados com patrocinadores atuais. A renovação de
três de quatro empresas — Tim, Caixa Econômica e Jeep — está encaminhada. A
Viton 44 é a única que não tem garantia de permanecer, e outras duas opções são
guardadas na manga, mas ainda há diálogo pelo acerto.
— Não sei se renova. O presidente conversou
comigo, mas não tem garantia nenhuma — disse o dono da empresa Viton 44, Nevile
Proa, que paga R$ 20 milhões ao
clube.
Os vínculos se encerram ao fim do ano, e a
diretoria luta para que os valores sejam renovados com reajuste. Mas,
cautelosa, enviou ao Conselho de Administração proposta com o mesmo valor dos
atuais patrocinadores. O vice de finanças, Claudio Pracownick, informou que as
conversas estão evoluindo bem, e a expectativa é aumentar a arrecadação do
uniforme.
Além do aporte da Viton 44, que estampa a
marca nas mangas, o Flamengo arrecada R$ 4,5 milhões da Jeep, com publicidade na parte de trás da camisa,
R$ 2,5 milhões da Tim, por exibição
no número, e R$ 28 milhões da Caixa
Econômica, por conta de um acordo anual. Na última renovação, porém, o banco
pagou R$ 16 milhões no último
semestre de 2015.

Para montar o time ideal desejado por Muricy Ramalho, o valor do manto
sagrado será importante. O técnico é um trunfo da diretoria para manter os
patrocínios.

COMENTÁRIOS: