Sampaoli definirá em janeiro se segue no Chile após eleição de dirigentes

12

ESPORTE UOL – BUENOS AIRES (Reuters) – O
técnico Jorge Sampaoli disse que seu
futuro na seleção chilena será definido em janeiro, quando a federação local
eleger seu novo presidente após a polêmica saída de Sergio Jadue, pressionado
por acusações de corrupção, mas o argentino garantiu que se vê à frente da
equipe “Roja” por mais tempo.
Jadue renunciou ao cargo na federação chilena
semanas atrás e viajou para os Estados Unidos, onde estaria negociando a
possibilidade de uma “delação premiada” com a promotoria desse país,
que investiga um escândalo de corrupção na Fifa. Acusado de várias
irregularidades, Jadue nega as acusações.
“Em janeiro veremos se continuo ou não
na seleção do Chile. Tudo vai depender de se cumprirem as pautas com o novo
chefe, mas tudo indicaria que seguirei sendo técnico da seleção chilena”,
disse Sampaoli à emissora La Red da
Argentina.
O treinador, que este ano levou o Chile ao
título da Copa América pela primeira vez, falou sobre reportagens a respeito de
um possível interesse do Valencia. Sampaoli
também estaria na mira de times brasileiros como o Flamengo, que está
praticamente fechado com a Chapa verde do candidato Wallim Vasconcellos.
“Foram rumores, mas atualmente estou
mais interessado em projetos esportivos do que em dinheiro, e meu sonho é
dirigir o River”, declarou o treinador, que é torcedor da equipe.

Após a conquista do torneio continental, os
próximos objetivos de Sampaoli são a
Copa América do Centenário, que vai ocorrer no ano que vem nos Estados Unidos,
a eliminatória sul-americana para a Copa do Mundo de 2018 e a Copa das
Confederações de 2017.

COMENTÁRIOS: