Marquinhos é eleito o Jogador Mais Valioso do NBB 8.

Compartilhe esta notícia
Foto: David Abramvezt

GLOBO
ESPORTE
: Três dias depois de conquistar o título do NBB 8 em cima do Bauru, o
pentacampeão Flamengo foi o grande protagonista da festa de premiação dos
melhores jogadores da competição, na noite desta terça-feira, em um buffet na
Zona Sul de São Paulo. Além de levantar o caneco pelo quarto ano consecutivo, o
Fla viu seu maior cestinha na temporada, o ala Marquinhos, ser eleito o MVP
(Jogador Mais Valioso) do campeonato, vencendo a disputa com o pivô
Hettsheimeir e o ala-pivô Guilherme Giovannoni – os três foram chamados pelo
técnico Rubén Magnano para a Olimpíada do Rio 2016. Do time rubro-negro também
são o melhor técnico do NBB 8, José Neto, e o melhor sexto homem, o ala-armador
Marcelinho Machado, principal pontuador da decisão do último sábado, com 26
pontos. Técnicos, jornalistas e jogadores foram os eleitores do pleito.


Estou muito feliz com a conquista do prêmio de MVP. Foi uma competição difícil
e o Flamengo conseguiu ser campeão mais uma vez, mesmo com mudanças no elenco –
disse Marquinhos.
Com as
escolhas de Alex Garcia como um dos melhores alas – ao lado de Marquinhos – e
do pivô Hettsheimeir, o vice Bauru foi o time com mais jogadores na equipe
ideal do NBB 8. O jovem armador Davi Rossetto, do Basquete Cearense, e o pivô
Caio Torres, do Paulistano, completam o quinteto. Alex também foi eleito o
melhor defensor.
Maior
cestinha da história do NBB, com 5.422 pontos, o ala americano Shamell foi
eleito o melhor estrangeiro da oitava edição da competição nacional. Ala do
Pinheiros, Lucas Dias, de 20 anos, ficou com o prêmio de destaque jovem (sub-23),
vencendo o armador Deryk Ramos, do Brasília, que não saiu de mãos vazias, pois
foi escolhido o jogador que mais evoluiu nesta temporada.
Duas
vezes MVP do NBB, Marcelinho Machado perdeu espaço nesta temporada e acabou
virando reserva do Flamengo. O veterano soube usar a sua grande experiência
para entrar muito bem no decorrer dos jogos e acabou sendo o melhor sexto
homem, prêmio que ele comemorou bastante.
– Eu
gosto de pegar o lado positivo das coisas. Ser o sexto homem me deu a
possibilidade de enxergar o jogo de fora e entrar em quadra com a partida
rolando, o que pode ser muito benéfico em determinados momentos. Você vê as
oportunidades do banco e estando focado pode obter muitas vantagens com isso –
disse Marcelinho, pentacampeão do NBB pelo Fla.
OS PREMIADOS
MVP:
Marquinhos (Flamengo)
Melhor
armador: Davi Rossetto (Basquete Cearense)
Melhores
alas: Marquinhos (Flamengo) e Alex Garcia (Bauru)
Melhores
pivôs: Hettsheimeir (Bauru) e Caio Torres (Paulistano)
Melhor
técnico: José Neto (Flamengo)
Jogador
que mais evoluiu: Deryk Ramos (Brasília)
Melhor
defensor: Alex Garcia (Bauru)
Melhor
estrangeiro: Shamell (Mogi das Cruzes)
Destaque
jovem: Lucas Dias (Pinheiros)

COMENTÁRIOS:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here