Airton inventa agressão de jogador do Flamengo e solta a franga.

18
Foto: Reprodução

GLOBO
ESPORTE
: O Botafogo saiu insatisfeito com o empate sem gols diante do Flamengo,
na tarde deste sábado, no Maracanã, pela 34ª rodada do Campeonato Brasileiro.
Mas houve jogador que, além de descontente, deixou o estádio na bronca. Como
por exemplo Airton. Melhor em campo junto com Carli pelo lado Alvinegro, o
volante alegou ter sido agredido por Réver durante os 75 minutos em que esteve
no gramado e levantou uma polêmica. Ex-Rubro-Negro, disse que se fosse ele
iriam crucificá-lo, mas como é jogador da Gávea quer ver se o lance vai ter
merecida repercussão.

– A
gente sai um pouco chateado porque fez um grande jogo. Teve alguns lances ali
que acho que o juiz interpretou errado. Normal porque é contra o Flamengo. O
Réver me agrediu ali. Se fosse eu, iriam falar a semana toda. É jogador do
Flamengo, quero ver se vão falar.
Airton
recebeu cartão amarelo no mesmo lance com Réver, aos 19 minutos do segundo
tempo (confira no vídeo acima). Durante a semana, o volante disse em entrevista
coletiva que conseguiu apagar a imagem de jogador violento, mas que alguns
árbitros ainda o perseguem. O zagueiro do Flamengo não quis falar na zona
mista, alegando que já concedera entrevista na saída do campo.
Sobre
a partida, Airton disse que o Botafogo foi superior ao Flamengo e eximiu
Rodrigo Pimpão pelo gol perdido cara a cara com Muralha nos minutos finais do
clássico.
–  A gente sai chateado porque merecíamos os
três pontos. Time jogou muito bem, faltou o gol. Tivemos chances, faltou pouco
mais de calma, mas time se comportou bem. Chateado com o companheiro não porque
ele tentou fazer o gol, tirar do goleiro. Normal, só quem está ali vai errar.
Após o
empate sem gols com o Flamengo, o Botafogo chegou a 55 pontos e segue firme e
com folga, ao menos por mais uma rodada, no G-6, grupo que garante
classificação para a Taça Libertadores de 2017. O elenco alvinegro ganhou folga
neste domingo e segunda-feira e se reapresenta na tarde de terça, em General
Severiano.

COMENTÁRIOS: