Bruno Rangel, o “Zico” da Chapecoense.

11

Poucos
são os jogadores que podem se gabar de ter uma história realmente bonita em um
time. Rogério Ceni no São Paulo? Pelé no Santos? Zico no Flamengo? Para a
Chapecoense, Bruno Rangel Domingues era seu próprio Ceni, seu próprio Pelé e
seu próprio Zico. Seu ídolo de sempre. Uma história que lamentavelmente se
encerrou nesta terça-feira, dia 29 de novembro de 2016, fatídico dia que
marcará para sempre o trágico acidente sofrido pela equipe de Chapecó,
justamente na viagem em que marcava a vida tanto do atacante, como de todo o
elenco. Pela primeira vez, uma equipe de Santa Catarina chegava à final de um
torneio internacional.

COMENTÁRIOS:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here