Diretor do Flamengo se solidariza com a Chapecoense.

27
Torcida do Flamengo na Arena Condá, Estádio da Chapecoense – Foto: Arquivo Pessoal

SPUTNIKNEWS:
Um avião com 72 passageiros e 9 tripulantes caiu nesta segunda-feira (28 de
novembro) na Colômbia. A aeronave estava transportando o time Chapecoense para
o jogo final da Copa Sul-Americana.

“Toda
comunidade do futebol, não só a brasileira, mas mundial, hoje está de
luto”, disse à Sputnik Brasil o diretor de comunicações do Clube de
Regatas do Flamengo, Marcio Mac Culloch.
“O
clube oficialmente está de luto, a nossa bandeira está a meio mastro em forma
de luto e pesar pelas vítimas”, disse ele, acrescentando que a próxima vez
que o time entrar em campo irá “prestar uma homenagem aos companheiros da
Chapecoense”. 
Mac
Culloch lembrou dos colegas da profissão próximos ao dia-a-dia do clube e os
ex-atletas que passaram pelo Flamengo.
​”Nós
ficamos muito chateados com a perda de colegas jornalistas que estavam no avião
e que costumam estar no nosso dia-a-dia, no nosso convívio diário, escrevendo e
relatando sobre a rotina do Flamengo”, disse o direto de comunicações do
clube, lembrando os colegas da profissão.
“Além
de ex-jogadores do clube, nós temos três ex-atletas, Marcelo, Kleber Santana,
Artur Maia; o Mario Sérgio, que era jornalista da FOX e comentarista; o próprio
técnico Caio Junior foi nosso treinador em 2008. E nós da equipe de comunicação
infelizmente tínhamos alguns colegas no voo. Eu particularmente tinha dois
muito próximos — o Guilherme [Marques] da TV Globo e Victorino Chermont da FOX.
Pessoas que conviveram comigo, conviviam no nosso dia a dia aqui no clube.
Realmente a gente fica muito triste com o que aconteceu”, lamentou.
Segundo
as últimas informações, foram confirmadas 75 mortes. Lista de passageiros
original havia 81 pessoas (72 passageiros e nove tripulantes), sendo que quatro
delas não estavam à bordo.

COMENTÁRIOS: