Entrega-se paçoca!

11
Foto: Divulgação

PRIMEIRO
PENTA
: Assim como em 382374637843876 vezes no ano, o Flamengo entregou a paçoca
geral e fez a alegria de todo mundo, menos da Nação. É impressionante a
capacidade que esse time, elenco ou sei lá como você quer chamar de entregar
pontos de bandeja o adversário. Virou entregador master de paçoca do campeonato
e, desta vez, não dá para ter desculpa de viagem, cansaço, erro de juiz e
blablabla.

O
Flamengo começou o jogo contra o Coritiba como começou outros jogos que o
levaram a disputar o título do Campeonato Brasileiro. Constante pressionando e
fazendo um gol logo no inicio, parecia que finalmente o Flamengo faria uma
atuação de lavar a alma do torcedor que acompanhou o péssimo ano no futebol. O
segundo feito chegou até a me enganar. Pensei: é hoje que ganharemos um jogo
sem perrengue. Mas aí a paçoca começou a ficar quente (ou fria) e o time sentiu
a necessidade de entregar. E foi entregue com um gol do Kleber Gladiador,
depois dos 40 minutos do segundo tempo empatando o jogo.
Eu
poderia destacar os entregadores da paçoca. O chefe seria o Márcio Araujo, o
gerente seria o Zé Ricardo e o entregador do mês seria o Rafael Vaz. Os piores
funcionários seriam o Jorge, Muralha e Diego. Esses lutaram até o fim para que
a paçoca não ser entregue mas não houve jeito.
O
empate de 2×2 contra o Coritiba tirou de vez o Flamengo da briga do campeonato
e praticamente deu o título para o Palmeiras, que teve a competência de marcar
pontos na hora certa.
Espero
que o time do Flamengo entenda que futebol e paçoca só combina fora de campo.
Em campo, traz frutração, vergonha e péssimos resultados.
Até a
próxima!
Dani
Souto

COMENTÁRIOS:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here