Flamengo relembra ex-jogadores mortos em voo da Chapecoense.

188
Arthur Maia já defendeu o Flamengo – Foto: Divulgação

SITE
OFICIAL DO FLAMENGO
: O Brasil acordou em luto com a notícia de um acidente
aéreo envolvendo 81 pessoas em um voo na Colômbia que levava elenco e comissão
técnica da Chapecoense, finalista da Copa Sul-Americana, além de diversos
jornalistas, alguns ligados ao dia a dia do Flamengo. A viagem ao primeiro jogo
da tão aguardada decisão do troféu foi interrompida por uma tragédia que abalou
a todos. O Rubro-Negro presta condolências e deseja força para as famílias
afetadas, em especial do técnico Caio Junior e dos atletas Arthur Maia, Cleber
Santana e Marcelo e do ex-atleta e comentarista Mário Sérgio, que já defenderam
o Manto Sagrado.

O meia
Arthur Maia, que ganhou o nome em homenagem a Zico, realizou um sonho de
infância ao chegar na Gávea. O jogador, então com 22 anos, veio emprestado pelo
Vitória e jogou pelo Mais Querido por sete meses, saindo em julho de 2015. Em
22 jogos em campo com o Manto, o alagoano marcou dois gols e viu seu time do
coração vencer 12 vezes, empatar cinco e perder apenas cinco.
Também
meia, o pernambucano Cleber Santana defendeu o Flamengo em 2012 e 2013. Vestiu
o Manto em 23 jogos e também viu poucas derrotas do Rubro-Negro: foram 12
triunfos, oito empates e apenas três resultados negativos. Em sua passagem, o
meia marcou quatro gols pelo clube. Na Europa, defendeu Atlético de Madri e
Mallorca.
Mineiro
de Juiz de Fora, o zagueiro Marcelo se destacou pelo Volta Redonda em 2014 e
foi contratado pelo Flamengo naquele ano. Ficou até o final de 2015, acumulando
34 jogos e um gol.
O
técnico e ex-atleta Caio Junior, Luis Carlos Saroli, paranaense de Cascavel,
comandou o clube na temporada de 2008 e se destacou no cenário do futebol
nacional ao classificar a equipe do Paraná para sua primeira Libertadores da
América, dois anos antes.
Ex-atleta,
treinador e até então comentarista do canal FOX Sports, Mário Sérgio, um dos
maiores ídolos do Vitória e um dos melhores jogadores do futebol brasileiro,
começou a carreira nos gramados no Flamengo, de 1969 a 1971, depois de ser
atleta de futsal no Fluminense. Sua personalidade forte e estilo descontraído
causaram atrito com o rígido técnico Yustrich, o que resultou em sua
transferência para o clube rubro-negro baiano. Ele tem três gols em 12 partidas
com o Manto.

COMENTÁRIOS:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here