Flamengo sem dívidas, sem títulos e sem técnico.

14
Guerrero, do Flamengo, não foi bem contra o Coritiba – Foto: Alexandre Loureiro/Getty Images

BRUNO
VOLOCH
: Acabou o ano para o Flamengo. E terminou com o time deixando na mão a
torcida, seu maior e inigualável patrimônio.

Mais
um ano zerado e sem títulos na gestão Bandeira de Mello.
Se as
dívidas estão sendo sanadas, os campeonatos estão na sala de troféus. 2016
passou e o Flamengo não ganhou nenhuma das 5 competições que disputou.
A
Libertadores vem como prêmio de consolo. É pouco.
O
Flamengo fracassa diante de seu torcedor e dentro de casa onde foi habituado a
engolir seus adversários. Desde que voltou ao Maracanã, não venceu mais. Triste
curiosidade.
O
empate com o Coritiba deixa claro que esse Flamengo não é confiável. Deixa
evidente que Zé Ricardo não tem competência para seguir como técnico na
Libertadores.
Não
vejo tantos méritos assim do treinador. Quando o Flamengo mais precisou dele,
Zé Ricardo se enrolou, mexeu errado, foi precipitado e o time jogou fora pontos
importantíssimos.

Ricardo é novo, pode ter futuro, mas é cru para ser técnico do time principal.
Ele
não é o único culpado. Responsabilidade maior tem quem banca Zé Ricardo para
2017, caso da diretoria.
As
mudanças não devem parar por aí. Muitos jogadores não podem continuar no
elenco. Dá para livrar a cara de Diego, Guerrero, Jorge e do goleiro Muralha.
O
resto, encabeçado por Marcio Araújo, é absolutamente negociável.

COMENTÁRIOS:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here