Flamengo seria líder se tivesse vencido jogos no Rio.

8
Foto: Cris Dissat / Fim de Jogo

UOL: O
Flamengo apostava todas as fichas no retorno ao Maracanã para emplacar uma
sequência de vitórias e pressionar o líder Palmeiras na busca pelo
heptacampeonato brasileiro. Depois de praticamente um ano itinerante, o
Rubro-negro voltou para casa e decepcionou a torcida. Em 2016, o time ainda não
sabe o que é vencer no Rio de Janeiro.

Foram
quatro jogos até o momento na Cidade Maravilhosa. Em São Januário, derrota para
o Vasco por 1 a 0, em 14 de fevereiro. Empate com o Botafogo por 3 a 3, em 14
de julho, na Arena da Ilha, além dos recentes empates com Corinthians por 2 a
2, dia 23 de outubro, e novamente com o Botafogo por 0 a 0, sábado (5), ambos
no Maracanã.
Os
últimos dois resultados, inclusive, tiveram impacto direto no “cheirinho
de hepta” tão cantado pela torcida. O Flamengo deixou quatro pontos pelo
caminho ao não vencer os adversários e viu a diferença para o líder aumentar
(70 a 63 pontos).
O time
ainda terá a chance de vencer no Maracanã em 2016, o que não acontece desde 15
de novembro de 2015, quando o Rubro-negro venceu o Orlando City por 1 a 0 em um
amistoso comemorativo pelos 120 anos do clube. No dia 20, o adversário será o
Coritiba. Já em 27 de novembro, será a vez do Santos.
A
festa da torcida pelo retorno ao Maracanã bateu de frente com um time no limite
e que não esconde o desgaste da temporada. O Flamengo se mostrou incapaz de
mudar as partidas e de surpreender nos últimos quatro jogos. Foram apenas três
pontos somados em 12 disputados. As chances de conquistar o título nacional
caíram para 1,2%, segundo o site Chance de Gol.
Apesar
da pressão de jogar no Rio de Janeiro e dos resultados ruins, a torcida não
abandonou o time. Depois do empate com o Corinthians, os jogadores foram
aplaudidos e o hino do Flamengo entoado nas arquibancadas. Já após o clássico
com o Botafogo, a reação foi mais contida e alguns jogadores chegaram a
entregar os pontos, caso do lateral-esquerdo Jorge.
Jogar
no Maracanã ainda não surtiu o efeito desejado por torcida, jogadores, comissão
técnica e diretoria rubro-negra. Ainda há tempo para se recuperar. No entanto,
para transformar o “cheirinho de hepta” em realidade ficou
consideravelmente mais difícil.
“É
uma coincidência que não gostaríamos de passar, mas aconteceu. Ganhamos apenas
dois pontos no Maracanã. Valeria mais uma vitória e uma derrota. Trabalhamos
pensando em vencer, mas também enfrentamos grandes equipes. Não podemos
desanimar para evitar uma decepção ainda maior”, encerrou o técnico Zé
Ricardo.

COMENTÁRIOS:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here