No Luso-Brasileiro, Flamengo dificilmente atingiria meta de Bilheteria.

8
Estádio Luso-Brasileiro – Foto: Vitor Silva/SSPress/Botafogo.

ESPN: O
Flamengo anunciou sua casa para 2017, mas já sabe que terá problemas para
atingir suas metas de bilheteria na temporada que vem. Com negociações
complicadas para jogar no Maracanã, o time anunciou acordo para atuar no
Estádio Luso-Brasileiro, na Ilha do Governador. Só que, com capacidade de
público bem menor, as metas de arrecadação vinda das arquibancadas só serão
batidas com um aumentou substancial no preço dos ingressos.

Façamos
as contas: no orçamento deste ano, o clube previa R$ 50 milhões em renda bruta.
O valor não vai ser atingido (fechará próximo dos R$ 32 mi), mas deve ter
projeção parecida, já que o clube planeja aumentar ainda mais seus lucros.
Considerando
35 jogos como mandante – uma média honesta, já que este ano fechará com 33 -, o
clube precisaria de uma renda média de R$ 1,43 milhão por jogo.
O
estádio Luso-Brasileiro tem capacidade para 18 mil pessoas. Lotando, ele
precisaria de um ingresso com custo médio de R$ 79.
O
aumento seria considerável. Afinal de contas, o Flamengo cobra, em média, R$ 56
no Campeonato Brasileiro, o segundo ingresso mais caro do torneio – atrás
apenas do Palmeiras (R$ 66).
E há
alguns pontos a se considerar: Palmeiras e Flamengo só conseguiram cobrar tanto
porque os dois times fizeram boa campanha, lutando pelo título. Além disso, os
rubro-negros jogaram várias vezes fora do Rio de Janeiro, com público não tão
acostumado a assistir ao time e por isso até disposto a pagar um pouco mais por
isso.
Se
jogasse no Maracanã, com capacidade para 78 mil pessoas, o preço médio
necessário para 2017 para um estádio lotado despencaria para pouco mais de R$
18.
A
falta do Maracanã neste ano, aliás, é a maior responsável pela meta de
bilheteria não cumprida em 2016. Bem verdade que o time conseguiu cobrar um
pouco mais, mas sempre em estádios com menos pessoas, principalmente o Kléber
Machado, em Cariacica (ES).

COMENTÁRIOS:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here