Novo Presidente do Fluminense quer diretor do Flamengo.

9
Fernando Gonçalves ao lado do Presidente do Flamengo – Foto: Divulgação

UOL: Pouco
tempo depois de ganhar as eleições, o novo presidente do Fluminense terá que
tomar decisões importantes. Como já divulgado algumas vezes, Pedro Abad quer
Roger Machado como treinador em 2017. A chegada do ex-técnico do Grêmio não
será a única novidade do futebol, que passará por uma reestruturação.

Abad,
porém, já tem outros quatro nomes definidos para assumir cargos no futebol em
2017. O martelo ainda não foi batido, o que deverá ocorrer ao longo da próxima
semana. Um deles é Fernando Gonçalves, homem de confiança do CEO do Flamengo,
Fred Luz, e escolhido para ser o diretor executivo na vaga de Jorge Macedo, que
não seguirá nas Laranjeiras. Internamente, ele negou que vá assumir o Tricolor
para dirigentes do Rubro-negro.
Além
do diretor executivo, o Fluminense terá novos cargos. Marcelo Teixeira deixará
a base e migrará para o futebol profissional. Fará a integração com Xerém e
cuidará do projeto Flu-Samorin. E quem foi escolhido para coordenar a dupla é o
filho do capitão do tri Alexandre Torres.
Esse é
o organograma definido pelo presidente Pedro Abad. Agora, ele terá que concluir
as negociações e dar início ao planejamento de 2017. O atual diretor executivo
Jorge Macedo já iniciou esse trabalho e passará todos os detalhes para o novo
gestor. Já Pedro Antônio foi convidado para ser o vice de futebol do Tricolor e
ainda não tomou uma decisão.
“Vamos
remodelar. Precisamos de profissionais no futebol. Amanhã chamo o Marcelo
Teixeira para trabalhar comigo, para me ajudar a montar a equipe. A partir da
contratação dos profissionais, vocês serão informados. Paralelamente, temos de
trazer o torcedor para perto. Vamos reativar o projeto das embaixadas e vamos
ter pontos do Fluminense pelo Brasil todo par aos tricolores assistirem a
jogos. O apoio do Fluminense a isso será intenso. Tenho um plano de gestão avançado.
Quero criar uma vice-presidência de governança para tocar isso”, disse
Pedro Abad.
Com
relação a Roger Machado, as negociações já se iniciaram e o profissional gostou
da ideia de trabalhar no Fluminense. Agora, as partes negociarão o salário do treinador,
que tem tudo para voltar as Laranjeiras após fazer o gol do título da Copa do
Brasil, em 2007.
“Nunca
escondi em campanha que o Roger é meu treinador preferido. A partir de amanhã,
verei quais são as condições. Quero dizer ao torcedor que o time será forte, o
elenco será forte. Se for o Roger, será melhor ainda. Caso não seja,
estudaremos outras opções”, explicou o presidente.
Para a
próxima temporada o Fluminense já contratou Orejuela e Sornoza, ambos
contratados junto ado Del Valle-EQU. Eles se destacaram na campanha dos
equatorianos que terminaram com o vice-campeonato da Libertadores. Juntos
custarão R$ 12,3 milhões (R$ 6,13 milhões cada).

COMENTÁRIOS:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here