“O Flamengo não consegue avançar”, diz Luxemburgo.

4
Foto: Reprodução

GAZETA
ESPORTIVA
: Pentacampeão Brasileiro, Vanderlei Luxemburgo era o técnico do
Palmeiras na última vez que a equipe alviverde conquistou o principal título do
país, em 1994. Agora, mais uma vez o Verdão está próximo de erguer a taça mais
uma vez depois de longos 22 anos. O clima é de otimismo geral, já que a
diferença de seis pontos a quatro rodadas do fim. Mas, depois de dolorosas decepções,
alguns palmeirenses ainda preferem esperar. Na opinião de Luxemburgo, porém,
não há o que temer mais, principalmente diante da irregularidade dos principais
concorrentes.

“Difícil
(perder o título). Nem só por causa do Palmeiras, que tem a melhor equipe, o
melhor elenco. Não é o melhor time, a nível de qualidade. Mas tem mais
jogadores equilibrados. Não são craques, mas são jogadores que se equilibram,
um elenco mais sólido. E os outros não estão conseguindo chegar. O Flamengo não
consegue avançar, o Atlético capengou. O Santos poderia chegar mais longe, se
não perdesse lá atrás jogos que não poderia perder, contra América,
Figueirense…Ninguém tira o título do Palmeiras, a não ser que aconteça algo
extraordinário, essas coisas do futebol”, comentou o técnico durante o programa
Mesa Redonda, da TV Gazeta.
Apesar
de reconhecer a superioridade do Palmeiras na competição, Luxemburgo entende
que o melhor time do Campeonato Brasileiro não é o atual líder, e sim o Santos,
vice-líder, que também se sagrou campeão nacional pela última vez sob o comando
do polêmico treinador, em 2004.
“Para
mim, era o Santos (o melhor time). Tem mais jogadores que fazem a diferença,
mas perdeu jogos quando tinha melhor equipe. Às vezes você tem jogadores com
mais qualidade, mas não tem equipe. A equipe do Atlético-MG falta alguma coisa
a nível de elenco. Para a Copa do Brasil é uma coisa, mata-mata, mas para o
Brasileiro é outra coisa. Já o Palmeiras tem um grande elenco”, avaliou, antes
de dar razão a Cuca na defesa do futebol de resultado e pouco vistoso neste
segundo turno, mesmo diante de tantas críticas pelo excesso de jogadas aéreas.
“Cada
jogo é uma decisão. Você projeta ele (o Brasileirão) por etapas. Você não
projeta as 38 rodadas. O Cuca esta certíssimo. É focar e meio a zero agora é
goleada. A responsabilidade agora é do adversário. O Jogo de hoje (domingo) ele
não podia perder, porque é jogo que faz parte da conquista do campeonato. Ele
diminuiu uma rodada e venceu seu jogo em casa”, disse Luxemburgo.
Sem
clube desde que foi demitido na China, Luxemburgo fez diversos elogios à
administração de Paulo Nobre, de quem é amigo pessoal e já trabalhou no próprio
clube, e também garantiu que não teve nenhuma conversa com o São Paulo nesse
sentido. Além disso, voltou a elogiar Cuca durante o programa ao citar a ideia
do comandante palmeirense em isolar seu grupo nesta reta final.
“Ansiedade
não é ruim, te deixa atento. Você tem que conter a euforia. Torcedor quer
ganhar, já quer comemorar antes. Os palmeirenses já estão comemorando. O Cuca
está certo. Esse grupo tem jogadores experientes, então, essa ida pra Atibaia é
muito boa, tira você dessa euforia. Lá você consegue colocar os caras focados
no trabalho”, explicou.
Para
encerrar, Vanderlei Luxemburgo foi sincero e admitiu que o time do Palmeiras
que está prestes a garantir o título Brasileiro desse ano e pôr um fim ao jejum
de 22 anos não teria chance contra a equipe que levou o bicampeonato de
1993/1994 quando ele, Luxemburgo, era o técnico.
“O
Palmeiras de 93, 94 foi fantástico. O time de hoje é bem inferior. O de 96
prometia ser melhor, mas não conseguiu. Durou pouco. Era um time mais
envolvente, mais Brasil, mais dinâmico. Em 93 e 94, era um time muito sólido,
muito firme, muito forte”, opinou, sem esconder seu orgulho.

COMENTÁRIOS:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here