O Flamengo no NBB 9 sob a ótica de José Neto, Monteiro e Fischer.

5
Foto: Rafael Rezende/GRN

GARRAFÃO
RUBRO-NEGRO
: Os bons resultados conquistados fora de casa, contra Bauru e
Franca, trouxeram paz e tranquilidade ao dia a dia do Flamengo. Com 100% de
aproveitamento nesse início de NBB 9, o Rubro-Negro treinou forte, durante duas
horas, na manhã desta quarta-feira (16), no ginásio do Tijuca Tênis Clube.

A
atividade foi marcada por coletivos e conversas de José Neto com seus
comandados. Ao GRN, o treinador celebrou a semana de treinos e detalhou alguns
fatores primordiais:
“Pela
opção que fizemos, de realizar a pré-temporada jogando, os treinamentos são
muito importantes. Agora, precisamos avaliar todas as coisas, ver onde podemos
melhorar e o que já fizemos nos jogos. Essa semana foi produtiva, afinal, conseguimos
recuperar os jogadores, colocamos ritmo e avançamos taticamente como
equipe.”
Neto
destacou o foco do Fla na fase de classificação e falou em fazer a lição de
casa para seguir bem no campeonato:
José
Neto, técnico do Flamengo
“Na
primeira fase, o nosso objetivo é classificar na melhor posição possível. Para
que, depois, nos playoffs, possamos fazer o maior número de jogos com mando de
quadra. Pois é onde decide o campeonato, então, essa é a ideia. Ter vencido
esses dois jogos fora foi importante e vai de encontro com aquilo que a gente
tem. Em casa, temos que fazer a lição. Acho que não define nada, mas ajuda
bastante. Principalmente, nesse momento em que estamos com várias
ausências.” 
Presença
certa na rotação, Danilo Monteiro ressaltou que está aproveitando a
oportunidade e mostrou que quer contribuir:
“Para
mim, está sendo muito bom. Logo na minha estreia, consegui jogar contra Bauru,
que é uma grande equipe e, depois, diante de Franca. E é daqui pra mais. Mesmo
sendo muito novo, eu quero aproveitar a oportunidade que estou recebendo. Vou
continuar treinando para ajudar o máximo que eu puder. Estamos muito bem no NBB
e, agora, alguns jogadores que estavam lesionados vão voltar. Acredito que,
quando a equipe estiver completa, vai ficar mais forte.”
O ala,
de apenas 18 anos, elogiou a postura dos experientes do elenco perante aos mais
novos:
“Os
mais velhos passam um pouco da experiência. Quando nós entramos em um jogo que
está muito pegado e não temos tranquilidade, eles colocam a nossa cabeça no
lugar. A gente encara os jogos como se fossem treinos, então, existe uma
ansiedade. Para eles, é mais fácil. Por isso, existe a preocupação em nos
deixar em situações tranquilas no decorrer das partidas.”
Espectador
nas rodadas anteriores e pronto para fazer sua ‘estreia’, Ricardo Fischer
exaltou o poder do time e admitiu que ficou inquieto no banco de reservas:
“Ficar
de fora de qualquer jogo é sempre complicado, mas o time mostrou uma força que
muita gente estava questionando pelo fato do elenco estar reduzido. Por causa
de algumas lesões, todo mundo duvidou do nosso poder. No jogo contra o Bauru,
principalmente, o Flamengo mostrou isso. E eu até brinquei, disse que se
tivesse a terceira prorrogação, entrava. Em algumas entrevistas antes da
competição, eu disse que era muito importante começar vencendo um confronto
direto. Tentei ajudar da melhor maneira possível, mas espero não ficar mais de
fora.”
O
camisa 5 confirmou o retorno, comemorou e projetou a primeira partida ao lado
da torcida, que ocorrerá amanhã, às 21h, diante do Pinheiros:
  
“Nossa
expectativa é a melhor possível. O lado bom de Rio Claro ter saído foi essa
semana de treino. Conseguir voltar de dois jogos e fazer treinamentos intensos ajudou
na minha recuperação. O Lelê também está voltando, o Pedrinho ganhou um tempo
e, provavelmente, vai voltar em uns dias… Enfim, foi ótimo e nós estávamos
precisando. Agora, estaremos ao lado da nossa torcida e esperamos começar com
pé direito em casa.”

COMENTÁRIOS:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here