Presidente do Flamengo é pressionado a buscar novo treinador.

26
Zé Ricardo, treinador do Flamengo – Foto: Gilvan de Souza / Flamengo

BATE-PRONTO:
Há menos de 1 mês o blog já destacava que o futuro de Zé Ricardo no Flamengo
era incerto.

Notícia
essa prontamente rebatida pela direção do clube que negou qualquer chace de
mudança no comando técnico para 2017.
De lá
para cá nada mudou. Aliás, mudou sim e para pior. São 4 jogos sem vencer.
.
O
futebol dia após dia nos mostra que nem sempre o que é dito pelos dirigentes
representa a verdade e deve ser levado em consideração.  
O
Fluminense é o maior exemplo ou o mais recente. Peter Siemsen bancou Levir para
demiti-lo uma semana mais tarde.
É
assim.
No
Flamengo não é diferente, basta voltar ao passado. No Flamengo e em todos os
clubes. Já vimos esse filme de norte a sul, sem exceção.
O
jejum e a queda de rendimento do time nas últimas rodadas reforça a tese de que
Zé Ricardo teria perdido e mão e estaria deixando de escalar os melhores,
usando no caso as opções erradas.
Longe
do Flamengo de querer se livrar de Zé Ricardo que seria uma espécie de Jayme de
Almeida mais novo.
O que
se discute é se Zé Ricardo seria o cara ideal para dirigir o Flamengo na
Libertadores.
A
maioria segue defendendo a tese de que ele assumiu um time desacreditado e em
frangalhos e colocou entre os melhores do país.
Rodrigo
Caetano e Mozer, homens do futebol, não admitem mudar o esquema atual.
Mas o
blog confirma que o presidente Bandeira de Mello sofre pressão interna de
conselheiros influentes para reavaliar o cenário e no mínimo pesar e colocar na
mesa a possibilidade de trazer um treinador mais experiente para 2017.

COMENTÁRIOS:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here