100% e confusão.

11
Foto: Gilvan de Souza/ Flamengo

FALANDO DE FLAMENGO: Por Sorín

O
Flamengo vai com a força máxima disponível para o confronto contra o Madureira.
Só daí a gente já tira toda a importância que a Primeira Liga alcançou logo em
seu segundo ano de existência. Quem perde pro Campeonato Estadual do Rio de
Janeiro vai ganhar de quem?
Contudo,
a decisão de poupar os titulares no jogo contra o América-MG, que já parecia
acertada, passou a ser mais importante depois que um juiz sei lá das quantas
fez a questão de tascar mais uma pá de terra colaborativa para o sepultamento
do Campeonato Estadual do Rio de Janeiro (não vou usar o pejorativo termo
“Carioqueta” hoje porque tripudiar de moribundo é o “mó” vacilo). Com o
penúltimo golpe mortal na outrora charmosa disputa, com o patético Jogo de
Torcida Única, ficamos no aguardo do próximo passo, o Jogo Sem Torcida, que se
a motivação for confrontos entre a turma do racha-cabeça, não tardará a
acontecer.
Ao
Flamengo basta um empate para garantir o primeiro lugar no grupo, oficializar o
confronto contra o Vasco da Gama na semifinal da Taça Guanabara… E decretar o
início de mais uma confusão. Ao fim do jogo de hoje  os holofotes mais uma vez sairão dos gramados
. Passarão para as salas e corredores da Federação e bastidores dos que (não)
administram o Circo. E vai ficar do jeito que o povo do gabinete gosta. Não se
sabe onde vai ser, quando vai ser, com que torcida, e nem se vai ter jogo, já
que Euricão da Massa já disse que o Vasco não há de entrar em campo. Que
beleeeeeezaaa…
Dentro
de campo o Flamengo continua na sua busca da campanha perfeita. Por incrível
que pareça, pode ser o nosso maior teste na temporada. Apesar de já ter rolado
contra Grêmio e Botafogo, nas duas oportunidades os times principais dos
adversários não jogaram. O Madureira é o único dos Clubes de Menor Investimento
quer vem fazendo certa frente na competição. Ainda não perdeu nenhuma partida e
tomou a vaga que teoricamente seria do Botafogo na semifinal da Taça Guanabara.
Comandado por PC Gusmão e com o nosso velho conhecido Souza reforçando o  ataque, apesar de só ter balançado as redes
uma vez ate agora, o Tricolor Suburbano volta a avançar para a fase decisiva do
primeiro turno após 10 anos de jejum.
O
ânimo do lado de lá… Continuar invicto e tirar o nosso selo de invencibilidade.
O ânimo do lado de cá… Continuar com o 100% ostentação e traçar dois possíveis caminhos.
Ou enfrentar o Vasco na partida inaugural do retrocesso do Jogo de Torcida
Única, ou garantir a vaga na Grande Final sem nem jogar, já que o Eurico já se
manifestou contrário à liminar da justiça. Bem… Na verdade com as
circunstâncias e pessoas envolvidas é meio precoce achar que só há dois
caminhos. Absolutamente qualquer coisa pode acontecer. Não duvido nada que esse
Flamengo e Vasco acabe indo parar fora do Rio de Janeiro. Ou qualquer outra
bizarrice ainda não aventada pelos (i)responsáveis.

COMENTÁRIOS: