Bandeira isenta Flamengo de briga: “Criminoso tem CPF, não CNPJ.”

24
Foto: Gilvan de Souza/ Flamengo

GOAL: Pouco
depois de o Ministério Público do Rio de Janeiro pedir para que os clássicos
cariocas tenham torcida única, o Flamengo se manifestou para combater essa
ideia. O presidente do clube, Eduardo Bandeira de Mello, afirmou que isso não
resolve o problema da violência do futebol.

“Sou
totalmente contrário a essa medida. Acho que descaracteriza a o futebol e seria
uma pá de cal no futebol carioca. O ideal é ter famílias no estádio compostas
de pessoas com times diferentes e que possam torcer para o seu time, como
sempre foi. Essa medida é simplista e não resolve o problema. Ela parte de uma
ótica errada”, opinou Bandeira.
O
mandatário do Fla criticou duramente os membros de torcida organizada que
praticam violência dentro e fora dos estádios. Ele não acha que tal medida vá
conter os “criminosos”.
“As
mortes ocorrerão longe dos estádios, como acontece quando esse grupos, que se
denominam torcedores, marcam encontro para realizar seus conflitos. O Flamengo
vai ter sempre interesse em colaborar com as autoridades, mas essa ótica está
errada. Criminoso não tem CNPJ, tem CPF”.

COMENTÁRIOS: