CBF aumenta número de crianças a entrarem com time em campo.

93
Crianças entrando em campo com jogadores do Flamengo – Foto: Gilvan de Souza / Flamengo

HOJE
EM DIA
: O Campeonato Brasileiro, com início previsto para o meio do mês de
maio, tem novidades que prometem dar o que falar. Por meio da conta pessoal no
Twitter, o presidente da Federação Mineira de Futebol, Castellar Neto, divulgou
algumas delas.

A
proibição da venda de mando de campo, por exemplo, foi uma das decisões tomadas
na sede da CBF, nesta segunda-feira (20).
Na
reunião que definiu os confrontos do primeiro turno da competição mais importante
do país, ajustes dentro e fora de campo foram feitos.
Quanto
à proibição citada, no ano passado várias equipes sem pretensão na tabela, ou
já rebaixadas, decidiram vender o mando e atuar em cidades ou estádios
diferentes. O América, por exemplo, jogou em Cuiabá, contra o Palmeiras, e,
contra o Flamengo, deixou o Horto para duelar no Mineirão.
A
pedido do Vasco, e votado positivamente pela maioria dos clubes, ficou decidido
também que, a partir de 2018, está proibido o uso de gramados artificiais, como
o da Arena da Baixada. Com isso, o Atlético-PR terá um ano para recolocar a
grama natural em sua casa.
Criançada liberada
Outra
novidade que promete beneficiar todos os clubes é o aumento do número de
crianças, os chamados mascotes, entrando com os atletas. Se em 2016 eram
permitidas apenas 11 por equipe, nesta temporada serão 22, totalizando 44
durante o protocolo da CBF.
Porém,
antes de a bola rolar e da execução do hino nacional, as equipes podem colocar
quantas quiserem no gramado, o que já acontece no Campeonato Mineiro.

COMENTÁRIOS: