Com duelo no garrafão, Flamengo encara a Liga Sorocabana.

19
Foto: Gilvan de Souza/Flamengo

GLOBO
ESPORTE
: Flamengo mira a liderança, neste momento nas mãos do Brasília. Já a
Liga Sorocabana busca uma estabilidade ainda não alcançada na temporada.
Vivendo situações distintas, mas com planos bem traçados, cariocas e paulistas
se enfrentam nesta terça-feira, 21, pelo Novo Basquete Brasil, buscando uma
vitória que pode trazer para mais perto seus objetivos. Para consegui-los, os
rivais contam com os dois maiores reboteiros do Novo Basquete Brasil. No
Rubro-Negro, Olivinha lidera a estatística com 11,55 rebotes por partida. Na
equipe sorocabana, Alexandre Paranhos vem logo atrás com 7,85 por rodada. Com
ênfase no duelo de garrafão, o jogo promete um Flamengo sedento pelo primeiro
posto na fase de classificação e uma Liga Sorocabana confiante em vencer dentro
de casa para começar uma caminhada em busca de uma vaga nos playoffs. A partida
acontece no Ginásio Gualberto Moreira, às 20h, em Sorocaba, São Paulo.


Vamos brigar sempre pelo primeiro lugar. Não tenha dúvida disso. Nossa equipe
foi montada para isso, para estar nas cabeças. Queremos terminar em primeiro
para ter vantagem nos playoffs. Então, vamos brigar e fazer de tudo par
terminar em primeiro. Teremos um confronto contra o Brasília no Rio de Janeiro
e vamos brigar até o fim – garante Olivinha, que tem 13 duplos-duplos no Novo
Basquete Brasil.
Vice-líder,
o Rubro-Negro tem a mesma campanha que o Brasília, com 15 vitórias em 20
rodadas. Perde nos critérios de desempate, já que foi derrotado pelos
candangos. Depois de oscilar nas últimas rodadas, o Flamengo vem de duas
vitórias, sobre Mogi das Cruzes e Campo Mourão, ambas no Rio de Janeiro. Além
disso, contou com a volta de Ricardo Fischer e do ala Marcelinho. Hoje, segue
apenas com o desfalque de Humberto. Assim, o técnico José Neto espera que a
cada partida o jogo coletivo aumente.

Tentamos apresentar isso durante a temporada. É como trabalhamos. Mesmo quando
não tínhamos todos, tentamos jogar dessa forma. Isso nos rendeu uma boa
classificação. Claro que precisamos melhorar, principalmente o conjunto. Mas temos
um período bom para que possamos trabalhar nesse aspecto e o time está com um
espírito bom de querer jogar dessa forma. Começamos a trocar os minutos por uma
qualidade maior.
Já a
Liga Sorocabana vem de duas derrotas. Perdeu para o Minas e em seguida caiu
diante do Brasília. O time é o 13º, primeiro fora da zona dos playoffs, e tem
apenas quatro vitórias. O Minas, hoje o último nessa lista, tem sete triunfos.
Ou seja. Na reta final da fase de classificação, os sorocabanos precisam
começar a vencer caso queiram sonhar com algo. Nas duas últimas derrotas, o
time perdeu apenas na última bola, o que para o ala Ted demonstra que o grupo
tem crescido e pode surpreender o Flamengo.
– Os
dois últimos jogos, apesar das derrotas, foram bons. Perdemos nas últimas
bolas. Estamos crescendo pela obediência tática e união da equipe. Nós
acreditamos que essa é uma semana chave para a Liga Sorocabana. Precisamos
conseguir duas vitórias, jogar bem e ganhar e não jogar bem e perder – disse
Ted.
No
garrafão, o pivô Paranhos acredita que pode fazer frente ao rival Olivinha. Ele
admite a qualidade do oponente, mas frisa que tem uma defesa montada para
conseguir ser efetivo diante do único cara que pega mais rebotes do que ele
nesta edição do Novo Basquete Brasil.
– O
Olivinha faz um belíssimo campeonato, tem muita qualidade, mas temos uma defesa
montada e um plano contra eles. A essência de qualquer defesa é a vontade.
Temos que ter vontade de superá-los. Podemos fazer um bom jogo contra eles e
posso parar o Olivinha sim, fazendo uma boa defesa. É preciso muita atenção,
mas todos nós teremos um bom desempenho defensivo para neutralizar – finaliza
Paranhos.

COMENTÁRIOS: