Confira estatísticas individuais dos jogadores de Flamengo e Vasco.

215
Foto: Divulgação

MAURO
CEZAR PEREIRA
: O time do Vasco gira na órbita de Nenê. Números do Footstats
mostram que o camisa 10 da Colina concentra a massacrante maioria das jogadas
de sua equipe, com bola para ou em movimento. O Flamengo tem na posse de bola
uma característica clara e o destaque do bom aproveitamento de Paolo Guerrero,
que neste começo de temporada não tem precisado de muitas finalizações para
marcar seus gols.

O
Flamengo cruza mais do lado esquerdo, por onde atuam Éverton e Trauco, líder de
assistências do campeonato, com quatro em cinco partidas. No Vasco nenhum
jogador tem mais do que um passe para gol no certame. Contudo, Nenê é quem mais
deu a bola para finalizações, 22, mas só um deles resultou em tento para a
equipe. No quesito, Mancuello, com 15, é o destaque rubro-negro.
Esses
dois atletas também são os que mais cruzam nos elencos rivais. O camisa 10 do
Vasco soma nada menos que 100 (24% certos), enquanto o argentino do Flamengo
acumula 35 (acertou 28,6% dos cruzamentos). O veterano vascaíno Rodrigo é o que
mais desarma certo entre os prováveis titulares no clássico: 12. Pará e Trauco
os que mais se destacam no fundamento pelo lado flamenguista, oito cada.
Também
é de Rodrigo a melhor marca em interceptações. Em quatro oportunidades ele
chegou antes e tomou a bola. Réver, Pará, Rômulo e Rafael Vaz têm duas cada.
Zagueiro que trocou o Vasco pelo Flamengo no ano passado, Vaz é o que mais
lança entre os homens de linha, com 17, número idêntico ao de Martin Silva.
Fora o goleiro cruzmaltino, Rodrigo e Nenê são os que mais utilizam tal
recurso, cada um com nove.
Por
ter mais posse de bola, o time treinado por Zé Ricardo conta com os seis
principais passadores do campeonato, justamente os volantes e integrantes da
linha defensiva: Réver (279 passes certos), Vaz (244), Trauco (220), Pará
(209), Rômulo (189) e William Arão (183). Nenê (166) é quem mais acerta o
fundamento pelo time de Cristóvão Borges e tem mais tempo com a bola nos pés do
que todos os rubro-negros.
Guerrero
é o mais faltoso de sua equipe, 13, enquanto no lado de São Januário Jean tem
12. Guilherme Costa é quem mais recebe faltas no time vascaíno, 24, enquanto
entre os rubro-negros o atacante do Peru levou 10. Nenê foi quem mais
finalizou, 21 vezes, enquanto centroavante peruano soma 15. Os dois também
lideram em seus elencos nos arremates certos, respectivamente nove e oito.
O 9 da
Gávea é o artilheiro entre os personagens do clássico, com seis gols. Thalles,
com três, é o goleador do outro lado. O centroavante do Flamengo apresenta
ótimo aproveitamento, com um tento a cada 2,3 finalizações. O vascaíno precisa
de 3,7 para marcar. Nas rebatidas, Rafael Vaz é o “rei” dos chutões
no pré-clássico, com 37, enquanto os integrantes da zaga de seu adversário
(Rodrigo e Luan) têm 26 cada.

COMENTÁRIOS: