Depois decepção no Flamengo, Gavilán volta ao Brasil como técnico.

12
Arte FOX Sports

FOX
SPORTS
: Ele chegou ao Brasil em 2003, atuou em quatro equipes em três estados,
disputou uma final de Conmebol Libertadores Bridgestone e conquistou diversos
títulos. 14 anos depois, o ex-volante Diego Gavilán retorna ao país que o
acolheu por quase uma década como técnico do Deportivo Capiatá. Aos 36 anos, o
agora comandante do jovem clube paraguaio tentará desbancar o Atlético-PR e se
classificar para a fase de grupos da Conmebol Libertadores Bridgestone. O
primeiro duelo acontece nesta quarta-feira (15 de fevereiro) com transmissão ao
vivo do FOX Sports 2 e do APP FOX Sports a partir de 21h15.

Caso
chegue ao Grupo 4, Gavilán reencontrará um dos seus ex-times, o Flamengo. Em
2008, ele chegou para preencher a vaga de primeiro volante na equipe de Joel
Santana. Apesar da badalação da contratação, ele jogou apenas sete minutos com
a camisa rubro-negra, justamente em partida válida pela principal competição do
continente, no duelo contra o Coronel Bolognesi (PER). A passagem ainda foi
marcante por quase não ter acontecido, já que, inicialmente, o ex-volante foi
reprovado nos exames médicos. No mesmo ano, Gavilán passou pela Portuguesa,
onde foi rebaixado para a Série B.
No
entanto, os grandes momentos de destaque do paraguaio no Brasil aconteceram no
futebol gaúcho. Com duas passagens, em 2003 e entre 2004 e 2005, o
Internacional foi a principal a equipe do ex-jogador. Pelo Colorado, ele disputou
142 partidas, marcou 11 gols e foi tricampeonato estadual. Em 2007, ele se
transferiu para o grande rival Grêmio e foi titular da equipe na parte final da
campanha da Libertadores, que terminou com o vice-campeonato. Naquela
temporada, ele também ficou marcado pro ter dado um soco no chileno Jorge
Valdívia, ex-Palmeiras, em uma partida no antigo estádio Palestra Itália.

COMENTÁRIOS: