FERJ burla registro da CBF para Vasco inscrever Luís Fabiano.

51
Luis Fabiano já defendeu o Sevilla – Foto: Denis Doyle/Getty Images

BLOG
DO PAULINHO
: Fraude documental, alteração de numeração de inscrição, conivência
da FERJ, muitas são as irregularidades cometidas na negociação de transferência
do atacante Luis Fabiano, da China para o Vasco da Gama.

O BIRA
da FERJ, conforme demonstramos em recente matéria (veja aqui), mostra o jogador inscrito para o Campeonato Carioca, mesmo
estando vinculado ao Tiajin Quanjian.
Diz a
Lei:
Art. 46 – Somente após a chegada do CTI no
sistema TMS e a liberação da CBF condicionada à verificação da documentação
enviada pelo clube será possível o registro do atleta com publicação no BID.
Art. 22 – O contrato especial de trabalho
desportivo somente será registrado após o pagamento das taxas da CBF, das
Federações e da FAAP nos termos do Art. 57 da Lei n. 9.615/98.
Na
impossibilidade de inscrever Luis Fabiano, por conta do acordo vigente com os
chineses, a FERJ, tudo indica, em fraude, inventou um número de registro CBF
para o atleta, burlando o sistema, permitindo, então, a inscrição (como se fosse
um jogador novato): 323843.
O
número original é: 135687.
Se
tivesse utilizado a numeração verdadeira (pessoal, imutável e intransferível),
a CBF teria que analisar toda a documentação anexada ao TMS – documento da FIFA
obrigatório em traneferências internacionais (no qual o jogador consta ainda
como jogador chinês), e, em auferindo a irregularidade, faria o envio do CTI
através do mesmo TMS.
A FERJ
tem se defendido com a explicação de que trata-se “apenas” de “inscrição”
(através de contrato especial de trabalho), não de ‘registro”, o que, ainda
assim, estaria em desconformidade com o art. 22 da legislação (exposto em
negrito na matéria).
Abaixo,
TMS da FIFA (datado das 23h de ontem – 16/02/2017) em que Luis Fabiano consta
ainda, oficialmente, como jogador do Tiajin Quanjian, da China:

Hoje,
se de fato as notícias que dão conta da rescisão de Luis Fabiano com o futebol
chinês se confirmarem, a FERJ deverá retirar o número fajuto do BIRA, sob
alegação de “erro”, inserindo o registro oficial da CBF.
O
desvio de conduta, porém, amplamente documentado pelo blog, com a finalidade de
burlar o prazo de inscrição do Campeonato Carioca, já foi cometido, e, se
questionado por adversários, poderá gerar consequencias graves ao Vasco da
Gama.

COMENTÁRIOS: