“Fla tem tudo pra ser um dos maiores do mundo”, diz Luiz Antonio.

19
Getty Images

FOX
SPORTS
: Criado na gestão do presidente Márcio Braga, profissionalizado no
triênio de Patrícia Amorim e tendo atingido seu auge durante o primeiro mandato
de Eduardo Bandeira de Mello em 2013, Luiz Antônio viu de perto um pouco dos
últimos três mandatários do Flamengo. Agora na Chapecoense, mas emprestado pela
equipe carioca, ele vê o Rubro-Negro sendo, enfim, bem administrado e com um
futuro promissor para os próximos anos:

“Se
o Flamengo continuar nessa crescente, diminuindo as dívidas, melhorando mais a
estrutura, tem tudo para ser um dos melhores times das Américas e até do
mundo”, afirmou o volante, que ainda comparou os dois presidentes que teve
como profissional pelo clube: Patrícia Amorim e Eduardo Bandeira de Mello:
“O
Bandeira é mais na dele. A Patrícia ficava mais com a gente, mais coração. São
metodologias diferentes. O Bandeira reformou o CT, fez muita coisa que ninguém
conseguiu. É bom para ele e para o clube. Foi com ele que teve melhoria. Ele
está colhendo frutos. O Flamengo estava merecendo um CT de qualidade”.
No
entanto, nem tudo são flores no momento de reconstrução do clube da Gávea. Luiz
ressalta que a categoria de base poderia ser mais aproveitada no elenco
profissional. Para ele, o metódo de trabalho do Santos com jovens deveria
servir de exemplo para os cariocas:
“É
difícil falar. Mudam os dirigentes. Mas a base deveria ser melhor aproveitada.
Todo mundo sonha que o Flamengo seja o Santos. A base não é valorizada. Se eles
acham que não tá sendo bom utilizar muito a base, fico triste com isso. Quem
sabe um dia eles possar um pouco mais. Tem muito jogador de qualidade na
base”, finalizou.
Aos 25
anos, Luiz Antônio está emprestado pelo Flamengo à Chapecoense até o fim do
ano, época em que o ciclo com o clube que o revelou chega ao fim. E como o
próprio já admitiu, o contrato não será renovado. Pelo time catarinense,
disputará a Conmebol Libertadores Bridgestone no grupo 7, ao lado de Lanús-ARG,
Nacional-URU e Zulia-VEN.

COMENTÁRIOS: