Flamengo quitou R$ 1,35 milhão só em energia do Maracanã.

37
Torcida do Flamengo lotando o Maracanã – Foto: Divulgação

EPOCA:
O Flamengo vai voltar ao Maracanã para a estreia na Copa Libertadores, em 8 de
março, diante do argentino San Lorenzo. O retorno tem seu custo. O clube
costurou acordo com a Odebrecht, a concessionária, e concordou em pagar por
todos os reparos que precisam ser feitos para que o estádio, abandonado desde o
fim da Olimpíada, fique em condições para receber um jogo de futebol
profissional. Isso inclui até o pagamento das contas de luz atrasadas.

A
Odebrecht, que não quer mais a arena que administraria por 35 anos, não havia
pagado as contas referentes a outubro, novembro, dezembro e janeiro. O valor
devido pela empreiteira à Light, a fornecedora de energia elétrica carioca,
chegou a R$ 1,35 milhão. O pagamento era determinante para que o estádio
pudesse ser recuperado, motivo pelo qual o Flamengo topou desembolsar a grana.
Sem luz não havia como irrigar o gramado, por exemplo.
Não é
a primeira vez que o ônus do abandono do Maracanã sobra para os clubes. Na fase
final do Campeonato Brasileiro, em novembro de 2016, Flamengo e Fluminense
também toparam arcar com custos que não eram de suas competências para poder
usar o estádio. A diretoria rubro-negra, por dois jogos, desembolsou R$ 570 mil
em reparos que cabiam à Odebrecht. Em 2017 o preço para jogar no estádio será
consideravelmente maior para os times cariocas.

COMENTÁRIOS: