Globo paga R$ 40 milhões a mais ao Paulistão que pelo Carioca.

43
Bandeirinha de escanteio do Maracanã em dia de jogo do Flamengo – Foto: Cris Dissat / Fim de Jogo

MARCELO
RIZZO
: O Campeonato Paranaense de 2017 teria a quinta maior cota total paga
pelo Grupo Globo entre os Estaduais – a emissora detém os direitos de
transmissão dos principais torneios.

Os R$
6 milhões oferecidos, desde que a dupla Atlético-PR e Coritiba assinasse o
contrato intermediado pela Federação Paranaense de Futebol, só era inferior ao
total que receberiam os clubes que disputam os estaduais de São Paulo, Rio,
Minas Gerais e Rio Grande do Sul – sem eles, o Paraná ficou com R$ 4 milhões,
dividido apenas entre os times menores.
A
diferença do montante pago, porém, é gigante, e isso descontentou Atlético-PR e
Coritiba. Para o Estadual de São Paulo (total de R$ 160 milhões), por exemplo,
a distância é de mais de 2.500%. No gaúcho, que paga R$ 36 milhões ao todo e é
o quarto mais bem remunerado, a diferença é de 500%.
No
domingo (19), o clássico Atlético-PR x Coritiba foi cancelado porque a
Federação Paranaense de Futebol não autorizou que a equipe de produção que
transmitiria o jogo pela internet ficasse no campo, alegando que não estavam
credenciados.
Como
não fecharam com a Globo, os times passariam o jogo online, e para isso
fecharam acordo com uma produtora. Pela Lei brasileira, os times são donos dos
direitos de transmissão de suas partidas.
O que aconteceu?
Na
negociação com a Globo, a dupla Atletiba lembrou que está na primeira divisão
da Série A, e que não entendia uma diferença tão representativa entre os
Estaduais, apesar, claro, de reconhecer que os torneios em São Paulo e no Rio
têm valor de mercado maior do que o Paranaense.
Internamente,
os dois clubes avaliam que o valor oferecido para cada um deles fechar o
contrato do Estadual, de R$ 1 milhão, poderia ser uma retaliação pela dupla ter
assinado com o Esporte Interativo para TV fechada da Série A do Brasileiro a
partir de 2019, trocando o SporTV.
No
Campeonato Paulista, os quatro grandes receberão no mínimo R$ 18 milhões cada
pelo Estadual 2017. No Rio, o Flamengo fechou por R$ 15 milhões, e em Minas
Gerais e Rio Grande Sul os grandes Cruzeiro, Atlético-MG, Grêmio e Inter embolsarão,
cada, cerca de R$ 12 milhões.
O
Grupo Globo nega qualquer interferência na não realização da partida. Em nota,
informou que “não tem contrato com Atlético-PR e Coritiba no Campeonato
Estadual e estava ciente da intenção dos clubes de fazer a transmissão pela
internet. O Grupo Globo reafirma que, em nenhuma hipótese, teve qualquer
ligação com o episódio e espera que dirigentes de clubes e federações  se entendam para que o torcedor, razão maior
do espetáculo, não seja punido pela falta de organização e de bom senso”.
Os valores
Veja o
total aproximado em 2017 para os Estaduais mais bem pagos: o Grupo Globo compra
o direito de todas as plataformas, TVs aberta e fechada, pay-per-view e
internet, mas em alguns estados, como o Ceará, não tem exclusividade em algumas
plataformas. No Pará, não é a retransmissora da Globo que tem os direitos:
SP: R$ 160 milhões (R$ 18
milhões para cada grande)
RJ: R$ 120 milhões (R$ 15
milhões para cada grande aproximadamente)
MG: R$ 40 milhões (R$ 12 milhões
para cada grande)
RS: R$ 36 milhões (R$ 12 milhões
para cada grande)
PR: R$ 6 milhões oferta inicial
com Atlético-PR e Coritiba dentro (R$ 4 milhões sem eles)
SC: R$ 5 milhões
PE: 4 milhões
BA: R$ 3 milhões
CE: R$ 2,7 milhões
PA: R$ 2,5 milhões

COMENTÁRIOS: