Ingressos a R$ 100 afastam torcedores de Flamengo e Vasco.

18
Foto: Vicente Seda

GLOBO
ESPORTE
: Ingresso a R$ 100 reais, jogo a 146km de distância do Rio de Janeiro
(considerando percurso entre Engenhão e Raulino de Oliveira), sábado de
carnaval, violência entre torcidas, atraso na divulgação do local e horário da
partida por conta de liminar que determinou torcida única no estado, uma
combinação que fez com que as duas principais bilheterias para o clássico entre
Vasco e Flamengo, pelo Campeonato Carioca, estivessem completamente desertas na
manhã desta sexta-feira. A reportagem do GloboEsporte.com esteve nos dois
locais, e a espera até que um torcedor aparecesse para comprar uma entrada foi
de cerca de 10 minutos em cada uma. A última parcial é de mil ingressos
vendidos.

Em
ambas as sedes, a surpresa pela ausência de fila, e reclamações. Na Gávea, os
seguranças conversavam, sem ter o que fazer. Também mostraram surpresa com a
falta de torcedores interessados na partida.
– O
que podemos falar para o  torcedor é que,
numa semana tão difícil, as forças de segurança deram garantias e fica o apelo
para que prestigiem o clássico, que será da paz fora das quatro linhas e de
alto nível dentro. Ainda temos a convicção de que entre hoje e amanhã as vendas
aqueçam e o estádio encha para este Flamengo e Vasco pela semifinal da Taça
Guanabara. Vamos ao jogo e paz no futebol! – disse o presidente da Federação de
Futebol do Rio (Ferj), Rubens Lopes.
Mas a
bronca é grande. Todos os torcedores consultados listaram os mesmos motivos
para a falta de interesse pelo chamado “Clássico dos Milhões”. Na
Gávea, Diego Nunes, de Duque de Caxias, chegou a pensar que os ingressos
estavam esgotados ao ver a calçada completamente vazia.

Achei estranho. Tudo motivado pela questão de ter a Justiça ter embargado aí a
torcida mista, demorou a ser liberado, muita gente criou compromissos para o
carnaval. Uma mistura de coisas né. A confusão no Engenhão, carnaval, embargo
da Justiça, essa questão de estar muito em cima, acho que até fere o Estatuto
do Torcedor um pouco… A galera está meio desmotivada por conta até da própria
federação não se organizar, não programar, a própria PM dizer que não tem
efetivo, aí de última hora conseguir Volta Redonda. Acho que tudo isso
interferiu no grande espetáculo que sempre foi Flamengo x Vasco. Nunca
aconteceu isso. Quando cheguei pensei até que já tinha esgotado. É estranho.
Bem ruim.
Cerca
de dez minutos depois, Breno Prado apareceu para comprar a sua entrada. Ao
chegar na bilheteria, comentou com a funcionária:
– Onde
está a fila?
Depois,
deu sua opinião sobre o que causou essa imagem incomum na véspera de um
confronto entre os dois tradicionais rivais da cidade:

Primeira vez que vejo isso, a bilheteria completamente vazia assim antes de um
clássico, fiquei até assustado. Vim de ônibus com medo de ter muita fila. Acho
que o jogo não deveria ser em Volta Redonda, deveria ser no Rio, por causa do
carnaval e do risco de confusão na estrada. Essa questão da torcida única
também, começou a vender hoje (a venda se iniciou na quinta-feira em Volta
Redonda, mas somente nesta sexta no Rio), o jogo é amanhã, está errado isso. Já
fui há uns 30 ou mais Flamengo x Vasco, há mais de 20 anos vou a jogos, achei
muito estranho isso de não ter ninguém na fila.
Em São
Januário, situação idêntica. Bilheteria deserta e nada que indicasse um
ambiente de clássico decisivo. Situação que também causou estranheza na casa
cruz-maltina. Carlos Eduardo Bastos, de 27 anos, não hesita em dizer que, além
de todos os fatores já citados, o torcedor carioca vem perdendo interesse no
campeonato.

Primeira vez. Desse jeito, vazio assim, é a primeira vez. Acho que é um
conjunto de fatores. A Polícia Militar, nessa situação que está o Rio de
Janeiro, não está prestando aquele apoio que prestava antigamente, e o
interesse do torcedor carioca vem caindo muito também, a verdade é essa. O
carnaval influencia, mas se for comparar com São Paulo, também tem carnaval e
estádio lotado sempre. O preço alto também, é uma semifinal de Taça Guanabara,
não é nem a semifinal do estadual ainda. É aquele amor, aquela doença que a
gente tem pelo futebol, pelo Vasco da Gama, só isso mesmo para fazer ir nesse
jogo. Desanima um pouco, mas chega lá, o Nenê mete um, o Escudero mete outro e
fica todo mundo feliz.

COMENTÁRIOS: