Lucas Paquetá celebra boa atuação ao lado de Vizeu, no Flamengo.

14
Lucas Paquetá chorando com Felipe Vizeu em gol pelo Flamengo – Foto: Gilvan de Souza

GLOBO
ESPORTE
: Natural de Paquetá, Lucas Tolentino Coelho de Lima é velho conhecido
de Zé Ricardo, que o treinou ainda na categoria infantil. Após o jogo, o
treinador lembrou as dificuldades passadas pelo pupilo, que tinha um problema
ósseo que quase o fez ser dispensado.

Após
forte trabalho de suplementação alimentar e trabalho específico, ganhou 23cm
dos 15 aos 18 anos – hoje tem 1,80m – e massa muscular.

Garoto que tem uma história muito bonita no clube, com alguns momentos até
muito difíceis. Superou nas categorias menores, e eu o conheço desde o
infantil. Fico feliz de participar desse momento dele, porque sabemos o quanto
trabalhou para chegar até aqui. Tomara que consiga se manter em bom nível
depois de voltar da Seleção já com um gol e que isso aumente a confiança dele
para nos ajudar na temporada – disse Zé.
Confira
abaixo outras declarações de Paquetá, que atuou por 30 minutos, seu recorde
utilização no time profissional até então – tem três jogos e 64 minutos
jogados.
Busca pelos familiares na arquibancada
A
emoção foi muito grande, não tem coisa igual. É o primeiro de muitos, se Deus
quiser. Meus familiares estavam aqui na arquibancada, tentei chegar neles, mas
foi difícil. É para eles e para essa nação maravilhosa. Quero ajudar muito
nesse ano.
Abraço em Zé Ricardo no gol
Gratidão,
porque é um professor que me conhece desde a base, então vem me dando
oportunidades. Quero ajudar a equipe do Flamengo com vitórias e títulos.
Bem ao lado de Vizeu, amigo e companheiro
de seleção sub-20
A
gente sempre sonhou com isso (atuarem bem juntos), conversamos muito na
concentração, e o dia de hoje foi uma prova disso. Ajudamos o Flamengo, fizemos
nosso papel e temos de continuar mantendo o foco para dar bastante alegrias ao
Flamengo.

COMENTÁRIOS: