“Madureira foi facilmente engolido pelo Flamengo”, diz Gilmar.

16
Guerrero marcando gol pelo Flamengo contra o Madureira – Foto: Gilvan de Souza

GILMAR
FERREIRA
: Naufragado em meios à mazelas do estado, em meio à tanta notícia ruim
e a tantos fatos lamentáveis, o Campeonato Estadual do Rio só sobrevive por
conta da histórica e sadia rivalidade entre os clubes.

E,
talvez, pela plástica que, vez por outra, ainda se vê em campo.
As
semifinais do turno ocorrem no sábado, mas Flamengo x Vasco, que fazem um dos
jogos, amanheceram sem saber onde jogarão, se jogarão, e quem poderá
assisti-los no estádio.
É
mesmo de chorar…
FLAMENGO 4 x 0 MADUREIRA
Atuação
segura, marcando pressão no campo adversário e produzindo jogadas tantos pelos
lados quanto pelo meio.
O
Madureira se fechou com três zagueiros numa linha de cinco, quatro homens no
meio, sistema que deu certo até a expulsão do zagueiro Alex Moraes.
Com um
a menos desde os dois minutos finais do primeiro tempo, o Madureira foi
facilmente engolido pelo Flamengo.
A
dupla Diego e Guerrero chamou a responsabilidade e resolveu o jogo.
A
ponto de Zé Ricardo ter ainda a possibilidade de observar o meia Lucas Paquetá
e o atacante Felipe Vizeu.
Vizeu
manteve o giro do motor, construindo a jogada do gol de Mancuello.
E
Lucas Paquetá fechou a goleada com um golaço daqueles que não se esquece com o
passar dos anos _ coisa de craque!
O time
de PC Gusmão mostrou organização tática, mas precisará de estratégia mais
ousada para a semifinal contra o Fluminense.
BOAVISTA 2 x 3 BOTAFOGO
O
enfado foi tamanho que foram preciso 35 minutos e dois gols do limitado
adversário para o “misto alvinegro” mudar a postura e entrar no jogo
em Bacaxá.
Pois
mesmo eliminado das finais do primeiro turno, o Botafogo precisava dos três
pontos para tentar participar de uma possível “fase decisiva” do
Estadual.
Há um
quadrangular previsto no regulamento caso de um mesmo clube vença os dois
turnos, e para participar é preciso estar entre os três com mais pontos.
Os
alvinegros viraram o jogo e em momentos chegaram a exibir um bom futebol, com
destaque para Leandrinho e Fernandes (2), autores dos gols.
Enfim,
acabou o suplício do Botafogo, que agora se concentra no jogo que vale vaga na
fase de grupos da Libertadores.
FLUMINENSE 3 x 0 VOLTA REDONDA
Abel
Braga trabalha na formação de um grupo para a Série A do Brasileiro.
E tem
conseguido resultados expressivos tanto na recuperação quanto na descoberta de
valores garimpados no próprio elenco.
Mas
esta vitória, obtida pelo time de reservas, foi especial porque o Fluminense
foi Fluminense.
Teve
dificuldades na compactação, mas se acertou e venceu como se fossem onze
titulares.
O
trabalho flui com tanta naturalidade e eficiência que fica difícil imaginar os
tricolores fora da final do turno.
E deve
ser esta, portanto, a missão do treinador: conscientizar seus jogadores que
futebol se ganha no campo…
VASCO 1 x 0 PORTUGUESA
O
resultado foi melhor do que o desempenho.
O time
de Cristóvão Borges ainda não empolga, mas começa a achar um formato, um jeito
de atacar o adversário sem depender de cruzamentos para a área.
A
jogada é boa, mas não pode ser a única forma de chegar ao gol.
Com
Escudero de falso ala, Wagner, Muriqui e Kelvin o Vasco encorpa e ganha mais
opções de jogo.
Mas
não está pronto para decidir um título.
Talvez,
quem sabe, a chegada de Luís Fabiano apresse os ajustes finais…

COMENTÁRIOS: