Neto debocha do Palmeiras: “Sociedade Esportiva Crefisa?”

51
Foto: Divulgação

CRAQUE
NETO 10
: Acabei de ler uma notícia que me deixou inconformado com a força que o
dinheiro pode alcançar no meio do futebol. O Palmeiras batizou seu novo Centro
de Excelência, onde fica o hotel e instalações de primeiro mundo, com o nome da
patrocinadora Crefisa. Poxa vida! Pela informação que tenho a empresa ajudou
sim a fazer, mas a obra foi finalizada com o dinheiro do ex-presidente Paulo
Nobre. Então por que a marca está com tanta moral dentro do clube a ponto de
mandar e desmandar em tudo no departamento de futebol profissional?

Veja
bem, outro dia o meia Guerra foi apresentado na faculdade que também pertence a
Dona Leila Pereira. Ou seja, hoje ela faz o que quer no clube. Até entrou de
conselheira de maneira bem tranquila. Nem o Nobre bater o pé deu certo. A
impressão que tenho é que o Palmeiras ficou completamente dependente do
dinheiro para caminhar. Primeiro do ex-presidente e agora a grana do
patrocinador.
Cadê a
tradição do clube? Porque aceitar tudo o que o patrocinador fala? O Palmeiras
tem que ser maior do que tudo isso e andar de maneira independente. A Crefisa
deveria ser apenas um patrocinador e não ‘dona’ como vem acontecendo. Aliás nem
na vitoriosa época da Parmalat as coisas eram tão escancaradas. Não lembro da
multinacional italiana batizar nenhuma instalação do clube. Não lembro também
de jogador sendo apresentado na fábrica do leite. Piada, vai!
Claro
que o torcedor comum pouco se importa com isso. Quer apenas os resultados. Mas
a médio prazo isso é preocupante. Essa senhora vai acabar comprando o
Palmeiras.

COMENTÁRIOS: