Olivinha minimiza atuação: “Importante foi a vitória do Flamengo.”

14
Foto: Staff Images / Flamengo

GARRAFÃO
RUBRO-NEGRO
: por Rafael Rezende

No
triunfo do Flamengo, sobre Campo Mourão, por 79×69, Olivinha brilhou mais uma
vez. Em 22 minutos, o jogador fez 15 pontos e pegou 12 rebotes. Ou seja, anotou
um duplo-duplo. Seu quarto consecutivo e décimo terceiro na temporada regular
do NBB. Para completar, sua eficiência foi a maior da equipe: 25. Isso ocorreu
por conta do alto rendimento nos arremessos de quadra: 78.9% de acertos.
Após o
confronto, o ala-pivô, satisfeito com seu desempenho, opinou sobre o resultado
positivo:
“Nós
sabíamos que seria uma partida desse jeito. O Campo Mourão, sempre que atua
como visitante, é um adversário indigesto. A gente tem observado essa situação
no decorrer do campeonato. Eles venceram Brasília e Pinheiros fora. Viemos com
um foco muito grande e vencemos. Toda partida dentro de casa tem que ser assim.
Sobre a minha atuação, o importante mesmo foi a vitória do Flamengo. Meu
duplo-duplo foi consequência de tudo que fizemos. Fiquei contente, mas agora é
seguir com o trabalho, já que tem muita coisa pela frente.”
Olivinha
abordou o talento do grupo mesmo diante das lesões:
“A
gente sabe da qualidade da nossa equipe. Não jogamos completos em nenhuma
partida dessa temporada, sempre tivemos alguém no departamento médico. É algo
que vem atrapalhando, mas o pessoal está voltando. Marcelinho e Fischer nos
ajudaram nesses dois últimos jogos e são grandes jogadores. Eu só espero que
ninguém mais se machuque e que o Humberto volte. Vamos crescer na reta final da
competição.”
O
camisa 16 finalizou elogiando a performance de Hakeem Rollins e exaltando as
escolhas de José Neto:
“Acho
que o Flamengo está bem servido no garrafão. São quatro jogadores com potencial
muito bom. O Rollins fez uma ótima partida e nos ajudou bastante. Ele está
chegando agora e estamos cientes de que a adaptação demora um pouco. Mas, com o
passar do tempo, as coisas vão melhorando. É algo que ajuda o Neto. Facilita
para ele rodar a equipe e, nesse jogo contra Campo Mourão, ele foi feliz na
rotação.”

COMENTÁRIOS: