Para Caetano, Muricy foi divisor de águas no Flamengo.

15
Foto: Reprodução

SPORTV:
Apresentado como técnico do Flamengo no fim de 2015, Muricy Ramalho assinou um
contrato de dois anos de duração. Com problemas de saúde, o treinador precisou
deixar o clube antes de completar seis meses no Rio. A passagem pelo
Rubro-Negro, porém, é considerada um divisor de águas pelo diretor executivo de
futebol do clube, Rodrigo Caetano. Em entrevista ao programa “Bem, Amigos!”
desta segunda-feira, o dirigente afirmou que o atual comentarista do SporTV foi
fundamental no processo de reestruturação da equipe da Gávea.

Rodrigo
Caetano disse que, desde as primeiras conversas com o Flamengo, Muricy Ramalho
exigiu investimento na melhoria da estrutura física do centro de treinamento,
que teve o seu módulo profissional concluído em dezembro do ano passado. De
acordo com o dirigente, os outros profissionais que passaram pelo clube
sofreram pelas condições precárias de trabalho.
– A
chegada do Muricy foi um divisor de águas para a gente. Os técnicos que
passaram por lá sofreram com a falta de estrutura no Flamengo, sofreram com
esse processo de reconstrução do Flamengo. Profissionais da minha área, meus
antecessores e profissionais que antecederam o Muricy. Ele impôs algumas
condições desde a primeira visita ao CT. Foi a partir disso que, principalmente
os dirigentes estatutários, perceberam que não adiantava só contratar o
Guerrero, o Emerson. Os jogadores chegavam em um nível de performance e
acabavam se nivelando. O nível de investimento que você fazia acabava indo por
terra. Então, no momento que o Flamengo se reestruturou financeiramente,
começou a não atrasar os salários, cumprir com todas as obrigações e impostos e
partiu para os investimentos na infraestrutura física isso viabilizou para que
nós pudéssemos fazer as contratações pontuais. Aí o presidente teve um papel
fundamental. Mas o Muricy teve (também) um papel fundamental nisso porque foi
uma das suas condições.
Muricy
Ramalho elogiou a estrutura profissional e planejamento no Flamengo, com
Rodrigo Caetano e Fred Luz (CEO do clube) e o apoio do presidente Eduardo
Bandeira de Mello. Para o comentarista do SporTV, o clube carioca está no
caminho certo, com uma equipe forte e com uma filosofia de jogo definida,
inclusive nas categorias de base.
– Para
você fazer uma reformulação completa é preciso de um tempo para se organizar. O
Rodrigo Caetano é especialista nisso. Aí nós fomos organizando a estrutura.
Fizemos uma provisória primeiro e já melhorou. Depois, partimos para as
contratações. Foi uma coisa planejada. Isso pelo fato de o presidente do
Flamengo ter dado liberdade para o Rodrigo e o Fred Luz, que são dois
profissionais. Esse é o legal do Flamengo. São dois profissionais que dirigem o
CT. E tem o lado político do Flamengo que tem o Bandeira e outras pessoas. Mas
nesse momento que houve uma oscilação entrou o presidente, que teve o bom senso
e falou que ia seguir o planejamento. E o Rodrigo e o Fred são os caras do planejamento.
Tudo o que foi planejado está acontecendo. A estrutura está excelente. É uma
das melhores do país. Depois investiram no time, que está muito forte. Vai ser
difícil ser batido. E a filosofia do trabalho que foi mantida. O Zé Ricardo
está dando continuidade ao que nós já falamos. Nós planejamos uma forma de
jogar, o juvenil joga igual, as outras equipes da base também. O Flamengo está
no caminho certo.

COMENTÁRIOS: