PC Gusmão comenta expectativa para semifinais do Carioca.

14
Crédito: Divulgação/Madureira EC

LANCE:
Neste sábado de carnaval, o Madureira entra em campo em busca de um lugar na
decisão da Taça Guanabara. Classificado com antecedência, o Tricolor Suburbano
vai medir forças na semifinal com o Fluminense, às 16h30, em Los Larios. O
técnico PC Gusmão falou com exclusividade ao LANCE! e reconheceu o favoritismo
do time de Abel Braga, mas aposta em um grande jogo dos seus comandados para
surpreender o adversário.

– O
Fluminense é favorito por tudo que vem fazendo, o Madureira a gente conseguiu
um início de campeonato muito bom, onde a gente buscava a classificação e
sabíamos que seria difícil até pelo grupo. Mas a gente conseguiu. Vamos para lá
fazer um grande jogo, assim como estávamos fazendo antes. É uma partida
decisiva, é uma semifinal, mas não mexe no nosso planejamento, então vamos
seguir com ele – admitiu o treinador.
PC
Gusmão já comandou diversos clubes ao longo de sua carreira, entre eles, os
quatro grandes clubes do Rio de Janeiro. Ele acredita que o Campeonato Carioca
segue sendo uma vitrine para jogadores e treinadores, porém, o treinador
reclamou da falta de indefinição dos lugares para semifinal, criticando a
credibilidade da competição.
– É
uma vitrine, mas a credibilidade do Campeonato Carioca é muito relativa, as
partidas foram definidas praticamente ontem. Com quatro times lutando para a
final do Campeonato, não sabe onde vão jogar a semifinal. Mexe com sua
logística, mexe em tudo. É um campeonato que precisa de uma maior organização,
é um campeonato bom? É! Tudo mundo olha, tudo mundo quer ver, mas a organização
ainda está pecando. Ainda está precisando caminhar muito – reclamou.
Caso
avance hoje na Taça Guanabara, PC Gusmão não tem preferência por Flamengo ou
Vasco, e garantiu que o Madureira é um penetra na festa.

Claro que não (sem preferência entre Flamengo e Vasco). Todos que chegaram
agora são qualificados, os momentos de Flamengo e Fluminense são especiais, de
tudo que fizeram na competição. O Vasco é um time com camisa. Nós entramos na
festa como penetra, vamos entrar para fazermos um grande jogo.
Sem
contrato formal com o Madureira, o técnico não sabe se seguirá no Tricolor
Suburbano, onde tem apenas um contrato apalavrado com o presidente do clube.
– Eu
não tenho contrato no Madureira, eu tenho um acordo com o presidente. A gente
fez quando eu tinha acabado de chegar de Portugal. Eu precisava ficar um
período até abril, maio, no Rio de Janeiro. O Campeonato Carioca é um
campeonato que já não disputo há muito tempo, o Madureira é uma equipe que tem
tradição na competição, que tem uma boa base, bons jogadores. A gente combinou
com o presidente da gente montar uma estrutura básica para que a gente pudesse
fazer um campeonato bom, e isso tudo foi cumprido no nosso planejamento. Eu não
tenho contrato. Tenho um acordo verbal com o presidente, mas sem nada de
formalização contratual – finalizou.

COMENTÁRIOS: