Renê, do Flamengo, admite trabalho para melhorar parte ofensiva.

121
Renê, lateral-esquerdo do Flamengo – Foto: Gilvan de Souza

GLOBO
ESPORTE
: Estreante na última quinta-feira, na vitória por 1 a 0 contra o
América-MG, Renê ficou satisfeito com o que mostrou em campo. O lateral, que
chegou do Sport e vem sendo reserva do peruano Trauco, achou que sua
participação na primeira partida vestindo a camisa do rubro-negro carioca foi
satisfatória. Para ele, apesar de ter que melhorar a parte ofensiva, os
fundamentos da defesa estão bem consolidados.

– Acho
que pelas circunstâncias de o meu primeiro jogo ter sido com uma equipe
diferente, que nunca jogou junto, foi boa. Mas agora é trabalhar duro porque eu
ainda tenho muito a melhorar (…). Procuro melhorar na parte ofensiva. Eu
priorizo muito a defesa, mas tenho tentado melhorar nos treinamentos. Com a
confiança dos companheiros eu tenho tudo a melhorar – disse o otimista
piauiense no desembarque do clube no aeroporto Santos Dumont.
Para o
próximo jogo, domingo, contra o Madureira, Zé Ricardo vai optar por Trauco na
lateral esquerda. Por mais que seja reserva nessa partida do Carioca, Renê diz
estar fisicamente pronto. Porém, o jogador acredita que precisa melhorar o
entrosamento com o resto da equipe. Apresentado no dia 7 de fevereiro, ele
ainda não teve tempo suficiente para se adequar totalmente aos novos
companheiros.

Fisicamente eu me sinto bem para este domingo. Mas o ritmo de jogo e o
entrosamento com os companheiros em um clube novo… O meu primeiro jogo foi
bastante difícil por ser o primeiro e não ter entrosamento. Eu tenho muito a
crescer. Agradeço pela confiança do treinador e espero corresponder ao que ele
espera de mim.
Opinião
diferente de Bandeira
Pouco
antes de o elenco do Flamengo voltar ao Rio de Janeiro, a Justiça decretou que
os clássicos estaduais sejam realizados com torcida única. Perguntado sobre o
assunto, Renê deu uma resposta curta e simples.
– Se
for diminuir a confusão, está bom.
Só que
o lateral não falou no mesmo tom do presidente do clube. De acordo com Eduardo
Bandeira de Mello, a medida não é boa para o futebol porque não resolve o real
problema da violência nos estádios.
– O
Flamengo é totalmente contrário à implantação da torcida única nos estádios,
porque entende que a medida não resolveria o problema da violência. Já vimos
conflitos entre torcidas do mesmo time e conflitos entre torcidas em locais
muito distantes dos estádios. Nós defendemos a punição exemplar dos criminosos
na pessoa física e a proibição do comparecimento desses desordeiros travestidos
de torcedores aos estádios. Quanto à medida judicial de hoje, não nos resta
outra atitude senão a de cumpri-la. Quando o Flamengo for notificado, avaliará
a possibilidade de interpor um recurso.

COMENTÁRIOS: