Rivais de Flamengo e Sport compram “briga” pelo título de 1987.

163
Camisas de Vasco e Sport com o número 87 – Foto: Divulgação

DIÁRIO
DE PERNAMBUCO
: A padronização de uniformes oficiais permitiu ao torcedor
escolher o número (até os anos 90, só havia basicamente a camisa 10 à venda) e
até estampar o seu nome. Na evolução da ideia, tornou-se possível até provocar
rivais. Lá e lô.

Aqui,
exemplos a partir de um número: 87.
Em
2014, na contratação de Diego Souza, o Sport entregou ao meia a camisa com o
número referente ao título brasileiro do clube – antes, só o goleiro Saulo
havia utilizado, sem destaque. Ali, a escolha foi fundamentada no marketing,
com o número e o reforço, resultando na camisa mais vendida na Ilha há 3 anos,
seja com o nome do torcedor, de DS ou com a expressão “87 é nosso”.
No
Rio, o Flamengo, há trinta anos numa disputa jurídica sobre o título, resolveu
ignorar a ação. Já a torcida do rubro-negro carioca comprou a briga, com alguns
modelos com o número, acompanhado do protesto contra a CBF.
Entretanto,
a resenha acabou chegando aos torcedores rivais, viralizando.
Começou
com o Vasco, com “87 é do Sport”.
Agora,
com o Náutico, com “87 é do Flamengo”.
E o
assunto segue rendendo… Pelo visto, Adidas, Umbro e Topper agradecem.

COMENTÁRIOS: